7 de Setembro: Força Nacional de Segurança Pública integra força tarefa em Brasília

São esperadas 900 mil pessoas no 7 de Setembro na capital federal. (Foto: Luiz Souza/NurPhoto via Getty Images)
São esperadas 900 mil pessoas no 7 de Setembro na capital federal. (Foto: Luiz Souza/NurPhoto via Getty Images)
  • Força Nacional deverá ser responsável pelo monitoramento do Palácio da Justiça e anexos

  • Secretaria de Segurança Pública do DF tem esquema especial pra o 7 de Setembro

  • Haverá bloqueio de vias, equipes antibomba e snipers

As comemorações do dia 7 de setembro, Dia da Independência, terão apoio da Força Nacional de Segurança Pública em Brasília para ações de controle e manutenção da paz, segundo portaria publicada nesta segunda-feira (5) no Diário Oficial da União (DOU).

A princípio a força deverá cuidar do Palácio da Justiça e anexos. A decisão foi assinada pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres. As informações são do portal Metrópoles.

São esperadas cerca de 900 mil pessoas na capital federal nesta quarta-feira (7). Para impedir atos hostis contra os prédios públicos, a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal planejou um esquema especial de monitoramento. Entre as medidas, haverá bloqueio de vias e snipers e equipes antibombas a postos.

Para que ocorra o desfile, a Esplanada dos Ministérios será fechada ainda na véspera, na terça-feira (6), a partir das 17h, desde a Rodoviária até a via L4. A Praça dos Três Poderes também será totalmente bloqueada com grades e policiamento. As caravanas que chegarem à Brasília serão acompanhadas por monitoramento das rodovias.

Na quarta-feira (7), serão instalados pontos de revista no acesso ao local. Será proibido entrar com armas, fogos de artifício, mastros e substâncias inflamáveis, entre outros itens.

Os ministérios da Justiça e das Relações Exteriores, o Supremo Tribunal Federal (STF) e o Congresso estarão protegidos por grades e policiais. No ano passado, veículos furaram o bloqueio e houve receio de ataques.

Snipers se somaram às equipes de segurança, que também irão realizar varreduras para buscar explosivos. O Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) também irá integrar os esforços de segurança.