7 de setembro: veja como será celebrada a data nas capitais

7 de Setembro: Bicentenário da Independência será marcado por desfiles cívico-militares e manifestações bolsonaristas. (Foto: PAULO LOPES/AFP via Getty Images)
7 de Setembro: Bicentenário da Independência será marcado por desfiles cívico-militares e manifestações bolsonaristas. (Foto: PAULO LOPES/AFP via Getty Images)
  • Haverá manifestações pró-Bolsonaro em pelo menos duas capitais

  • Desfiles de 7 de Setembro contarão com forças de segurança e alunos de escolas públicas

  • São Paulo será marcado pela reabertura do Museu do Ipiranga

Depois de um 7 de Setembro, Dia da Independência, marcado por polêmicas e ações antidemocráticas em 2021, cidades brasileiras voltam a promover desfiles e celebrações no feriado.

Brasília terá o tradicional desfile cívico-militar, mas com um esquema de segurança bastante reforçado, que contará com equipes antibomba, snipers e revista.

Outras capitais também terão seus desfiles tradicionais, com representantes das Forças Armadas e das forças de segurança pública. Em algumas, admiradores de Jair Bolsonaro organizam manifestações em apoio ao presidente e críticas ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Em algumas cidades ocorrerá o Grito dos Excluídos, tradicional manifestação do Dia da Independência, convocada por movimentos sociais e partidos de esquerda.

Rio de Janeiro

Na capital fluminense haverá um evento das Forças Armadas no Forte de Copacabana, para onde o presidente Jair Bolsonaro (PL) irá escoltado por apoiadores em uma motociata. A um quilômetro dali, no posto cinco, será a concentração de uma manifestação, que contará com trios elétricos e palanque.

A prefeitura instalou carpetes e podou árvores para evitar acidentes na área. A Polícia Militar irá enviar 1.800 agentes, que estarão tanto no posto 5, quanto no Forte de Copacabana e no Grito dos Excluídos - manifestação tradicional da esquerda no Dia da Independência. Um palco será montado na Avenida Atlântica, que estará fechada para veículos.

São Paulo

O Bicentenário da Independência será marcado pela reabertura do Museu do Ipiranga, que terá apresentações musicais e artísticas nos arredores do edifício, que estava há nove anos em reforma, a partir das 15h. A Orquestra Jovem do Estado de São Paulo irá se apresentar, junto com artistas como Criolo e Gaby Amarantos.

O desfile cívico-militar, também tradicional na capital paulista, ocorre na Avenida Dom Pedro I, em direção ao museu, a partir das 8h. Terá participação do Exército, Marinha e Força Aérea, que prepara 21 aeronaves para uma apresentação. Depois, haverá discursos de políticos.

Às 18h está marcado um “balé de drones”. O evento se encerra às 22h com uma projeção na parede do museu.

Belo Horizonte

A capital mineira terá um desfile cívio-militar na Avenida Afonso Pena, no centro da cidade, a partir das 9h, com participação das forças policiais do Estado, entre elas a Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais (CBMMG) e a Polícia Civil do Estado de Minas Gerais (PCMG).

Já apoiadores do presidente Jair Bolsonaro devem se reunir na Praça da Liberdade, às 10h.

Fortaleza

Na capital cearense, o desfile cívico-militar está marcado para as 7h45, na Avenida Beira-Mar, com início no aterro da Praia de Iracema com percurso até o Mercado dos Peixes. Um palco será montado na altura do Náutico Atlético Cearense.

Serão 8.500 representantes das Forças Armadas, dos órgãos de Segurança Pública, e de escolas da rede estadual, municipal e particular.

Porto Velho

Na capital de Rondônia, o desfile começa às 17h, na Av. Imigrantes. A celebração será marcada pela presença de alunos de escolas municipais e estaduais, e pelo tradicional desfile das Forças Armadas.

Cuiabá

Para as celebrações na capital do Mato Grosso, a Avenida Getúlio Vargas será interditada no cruzamento com a Rua Barão de Melgaço até a Praça do Choppão. O desfile cívico-militar deve começar às 7h. A concentração será na Praça Santos Dumont, no bairro Quilombo.

Marinha, Exército, Aeronáutica, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros farão apresentações, junto da Cavalaria da PM e das aeronaves do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer).

Salvador

Em Salvador, o desfile cívico-militar irá percorrer a Avenida Sete de Setembro a partir das 9h, no trecho entre a Praça 2 de Julho e a Praça Castro Alves . Tropas, escolas e entidades civis, que somam cerca de 6.700 pessoas, irão se concentrar a partir das 6h.

Participarão do desfile Marinha, Exército, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar e Guarda Civil Municipal, além das entidades civis e escolas estaduais e municipais. O desfile será encerrado pelo Esquadrão de Polícia Montada.

Curitiba

A capital do Paraná terá quatro eventos diferentes. Além do desfile cívico-militar, haverá uma manifestação em apoio a Bolsonaro, um culto evangélico e o tradicional Grito dos Excluídos.

O desfile ocorrerá na Avenida Cândido de Abreu a partir das 10h. Pouco antes começa o culto, às 9h, na Praça 19 de Dezembro, a praça do Homem Nu. Na mesma hora começa o Grito dos Excluídos, na Vila União, no Tatuquara.

Manaus

Uma das maiores manifestações bolsonaristas é esperada na capital amazonense. O ato será no complexo turístico da praia da Ponta Negra, Zona Oeste da capital. Organizadores afirmam que protestarão pela "liberdade" e contra o STF.