7 de Setembro: Campanha pede que Bolsonaro faça discurso moderado

Atos do 7 de Setembro, promovidos pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), vão acontecer em várias cidades brasileiras. No Rio de Janeiro, o chefe do Executivo vai discursar para os seus apoiadores, mas o tom da fala preocupa a campanha de reeleição.

A jornalista Carla Araújo, do portal UOL, afirmou nesta terça-feira (6) que aliados de Bolsonaro pedem que o tom das declarações do mandatário seja mais moderado.

"A ala política do presidente diz que é o momento da virada, momento da foto. O núcleo de campanha tenta aconselhar Bolsonaro a adotar um tom mais ameno, porque dizem que uma fala mais aguerrida do presidente agrada os convertidos, mas afasta os indecisos. O que o Bolsonaro precisa hoje é de voto, então o pessoal pede essa moderação", falou a colunista do portal UOL.

Sobre a decisão do ministro Edson Fachin, do STF (Supremo Tribunal Federal), de suspender trechos de decretos em que Bolsonaro facilitou a compra e o porte de armas de fogo e munições, Carla Araújo disse que foi vista como uma provação pela campanha do presidente.

O mandatário vai discursar no Rio, mas pode ser que fale para os apoiadores em Brasília.

“À princípio não há previsão de fala em Brasília, mas já tem alguns auxiliares do presidente separando um espaço próximo a Esplanada para que ele possa eventualmente subir no palanque em Brasília, fazer uma fala rápida. O tom desse discurso é imprevisível", falou a jornalista.