77% dizem já estar totalmente decididos sobre voto a presidente, diz Datafolha

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A convicção do eleitor em relação ao seu voto tem avançado conforme se aproxima a data do primeiro turno da eleição, em 2 de outubro. É o que mostra a pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta (9), em que 77% dos entrevistados declaram estar totalmente decididos a respeito de sua escolha para a Presidência.

Trata-se do maior patamar registrado desde fevereiro. Só 22% dizem que a escolha ainda pode mudar.

A pesquisa mostra Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em primeiro lugar, com 45%, e Jair Bolsonaro (PL), em segundo, com 34%. A consolidação da escolha tem se ampliado a cada rodada do levantamento. No último, em 1º de setembro, 76% estavam totalmente decididos --eram 75% em agosto e 71% em julho.

A certeza do voto vai a 82% entre homens, pessoas com mais de 60 anos, moradores do Nordeste, empresários e aposentados. Entre quem recebe mais de 10 salários-mínimos, chega a 86%.

As cifras mostram haver pouco espaço de crescimento para os que se apresentam representantes da terceira via, como Ciro Gomes (PDT) e Simone Tebet (MDB), com 7% e 5%, respectivamente, na pesquisa.

O afunilamento da eleição entre Lula e Bolsonaro também se explica pelos eleitorados fiéis --são os que declaram ter mais certeza de seu voto. Entre os que apoiam o petista, 86% se consideram totalmente decididos a votar nele, e 83% dos que estão com o atual presidente se dizem certos da opção que fizeram.

Em 1º de setembro, 83% dos petistas e 84% dos bolsonaristas estavam totalmente decididos. A taxa se manteve estável para Bolsonaro e variou para cima dentro da margem de erro para Lula.

Já os eleitores de Ciro e Tebet são mais voláteis na comparação com os rivais. Ambos tiveram as mesmas marcas na sondagem: 45% de eleitores decididos e 54% de votantes que ainda consideram mudar.

Na pesquisa anterior, o índice de convicção em Ciro era de 42% e, portanto, variou para cima na margem de erro, consolidando uma trajetória de subida. Já Tebet, que havia marcado 51% de eleitores certos do seu voto, voltou aos 45% que tinha na rodada de agosto.

O novo levantamento foi feito na quinta (8) e nesta sexta-feira (9). A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa, contratada pela Folha de S.Paulo e pela TV Globo, ouviu 2.676 eleitores em 191 municípios e está registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número BR-07422/2022.