85% das pessoas querem que ricos paguem mais impostos, diz pesquisa

Brasileiros acreditam que os governos têm a obrigação de garantir recursos para programas de transferência de renda. Uma ideia seria mais impostos para os ricos
Brasileiros acreditam que os governos têm a obrigação de garantir recursos para programas de transferência de renda. Uma ideia seria mais impostos para os ricos (Getty Image)
  • Levantamento diz que 8 a cada 10 pessoas querem que os ricos paguem mais impostos

  • Eleitores acham que o Auxílio Brasil deve atender a todas as pessoas que precisam

  • Assalariados de renda média pagam mais impostos do que super-ricos

Para quem tem muito dinheiro, não faz tanta falta pagar um pouco mais de tributos. Talvez seja por isso que 85% das pessoas defendem que ricos paguem mais impostos para financiar políticas sociais.

Um levantamento conduzido pela Oxfam Brasil e pelo Datafolha também apontou que 95% dos entrevistados defendem que o Auxílio Brasil deve atender a todas as pessoas que estejam em situação de pobreza.

O Nós e as Desigualdades 2022, o estudo, divulgado nesta quarta-feira (15), foi feito entre os dias 8 e 15 de março deste ano. Para levantar os dados, entrevistaram 2.564 pessoas. A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos, com nível de confiança de 95%.

"Esperamos que os resultados desta pesquisa contribuam para o debate público, especialmente neste momento em que brasileiras e brasileiros se preparam para as eleições mais importantes das últimas décadas", disse Katia Maia, diretora executiva da Oxfam Brasil, de acordo com o G1.

A pesquisa mostrou ainda que 96% dos brasileiros acreditam que os governos têm a obrigação de garantir recursos para programas de transferência de renda e de assistência social, principalmente para a parcela da população que tem menos recursos financeiros.

Quem ganha menos paga mais

Um levantamento realizado pelos auditores da Receita Federal aponta detectou que os assalariados de renda média pagam mais Imposto de Renda (IR) do que os super-ricos.

Isso significa que contribuintes com renda mensal superior a 320 salários mínimos (R$ 334,4 mil) desembolsam uma alíquota efetiva de IR de apenas 5,25%. O percentual é recolhido em IR como proporção do rendimento total de quem paga.