9 clubes que já jogaram a primeira divisão do Brasileirão e você nem fazia ideia

Nathália Almeida

​Até chegarmos ao formato atual de pontos corridos com 20 clubes, a ​Série A do Brasileirão passou por diversas transformações. Nos anos 70, vivemos o auge do inchaço da competição, com direito a uma edição que surrealmente envolveu nada menos que 90 equipes! Vamos relembrar alguns dos clubes mais 'alternativos' que já estiveram na primeira divisão nacional?

Ceub (DF)

Abrimos a lista com um dos casos mais curiosos por se tratar de um time universitário, fundado por alunos e funcionários do Centro de Ensino Unificado de Brasília (Ceub). Participou de três edições da primeira divisão do Brasileirão, entre os anos de 1973 e 1975.

Mixto (MT)

24 vezes campeão estadual, o clube mato-grossense disputou não só uma, como oito edições da primeira divisão do Brasileirão: 1976, 1978, 1979, 1980, 1981, 1982, 1983, 1985.

Dom Bosco (MT)

Rival do Mixto, o Leão da Colina, de sede na capital Cuiabá, também teve o seu momento na primeira divisão nacional. Participou de três edições: 1977, 1978 e 1979, somando dez vitórias, doze empates e 36 derrotas no total.

União São João de Araras (SP)

Conhecido como o clube que revelou Roberto Carlos - um dos maiores laterais da história do futebol -, o União São João, popularmente conhecido como 'Ararinha', disputou o Brasileirão (Série A) em quatro oportunidades: 1993, 1994, 1995 e 1997. 

Operário (PR)

Promovido da Série D à B nas últimas três temporadas (2017-2019), o 'Fantasma' sonha em retornar ao primeiro escalão do futebol brasileiro, em que figurou apenas uma vez: 1979. 

Moto Club (MA)

Rival do Fluminense na primeira fase da Copa do Brasil 2020, o Papão do Norte, fundado na capital São Luís, tem um histórico até considerável na elite nacional. Disputou a Taça Brasil em quatro ocasiões (1960, 1961, 1967 e 1968) e soma sete participações no Brasileirão 'moderno': 1973, 1975, 1978, 1979, 1982, 1983 e 1984.

Uberaba (MG)

Tricampeão da Taça Minas Gerais, o Zebu também está entre os clubes que se beneficiaram a partir do inchaço do Brasileirão nos anos 70. Participou de seis edições de Série A, entre 1976 e 1983, sendo rebaixado uma vez neste meio-tempo (jogou a segunda divisão de 1980).

Guará (DF)

Sua única participação na Série A foi no ano de 1979, sem dúvida a edição mais 'insana' da história da competição, com 94 clubes. O Guará saiu do torneio sem ter anotado um gol sequer, somando a pior das campanhas entre os quase 100 times em disputa.

Tiradentes (PI)

Fechamos esta lista com a Sociedade Esportiva Tiradentes, equipe baseada em Teresina. O Tigre esteve em cinco edições da Série A (1973, 1974, 1975, 1979 e 1983) e está na história da competição por um motivo não muito feliz: maior goleada sofrida, 10 a 1 para o Corinthians.