Ações de companhias aéreas derretem no mundo todo em meio à nova variante da Covid-19

·1 min de leitura

RIO - As ações das companhias aéreas no mundo todo derretem nesta sexta-feira em meio ao surgimento de uma nova variante do coronavírus encontrada na África do Sul. Investidores temem que novos lockdowns e fechamentos de fronteiras sepultem o segmento que ainda vinha de recuperando da crise causada pela pandemia que já dura quase dois anos.

No Ibovespa, principal índice de ações do mercado brasileiro, as aéreas lideram as quedas no dia. A Gol (GOLL4) despenca 13,27%, enquanto Azul cai (11,49%) por volta das 12h30.

A CVC (CVCB3) registrava queda de 9,52% e a Embraer (EMBR3) de 9,22% nesse horário.

No exterior, a American Airlines Group (AAL), negociada em Nasdaq, em Nova York, cai 10,17%. A United Airlines (UAL), na mesma bolsa, tem queda de 11,43%.

Os papéis da Delta Air Lines (DAL) na Bolsa de Nova York registram desvalorização de 10,20%.

Israel, Bélgica e Hong Kong confirmaram casos da nova cepa e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou nota técnica nesta sexta-feira recomendando que o governo brasileiro adote medidas de restrições para voos e viajantes vindos de seis países africanos.

União Europeia, Reino Unido e Índia estão entre os países que já anunciaram controles de fronteira, alfandegários e de viagens mais rígidos enquanto os cientistas procuram determinar se a mutação é resistente às vacinas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos