Ações da Petrobras sobem, após despencarem mais de 20% na véspera, e puxam a Bolsa

O Globo
·2 minuto de leitura

RIO - Um dia após registrar queda de mais de 20%, as ações da Petrobras têm forte alta nesta terça-feira e impulsionam a Bolsa brasileira, que também opera no azul nesta manhã. O Conselho de Administração da empresa está reunido hoje para avaliar a substituição do presidente Roberto Castello Branco.

As ações ordinárias (PETR3, com direito a voto) sobem 6,26%, cotadas a R$ 22,09. Já as preferencias (PETR4, sem voto) têm valorização de 7,32%, negociadas a R$ 23,02. Elas lideram os ganhos do Ibovespa, que avança 1,35%, aos 114.189 pontos.

O banco UBS BB (parceria entre o banco suíço e o estatal brasileiro) disse em relatório distribuído a clientes nesta terça-feira que o tombo de 20% dos papéis da Petrobras ontem foi “exagerado” e recomendou a compra das ações, na contramão de vários bancos e gestoras.

A troca de comando na Petrobras foi anunciada pelo presidente Jair Bolsonaro na semana passada, o que fez a estatal perder quase R$ 100 bilhões em valor de mercado em apenas dois dias.Investidores temem que a intervenção do governo, insatisfeito com a política de combustíveis da empresa, traga prejuízo à companhia.

Hoje, Bolsonaro editou decreto que obriga postos de gasolina a exibir composição de preços.Os recentes reajustes da gasolina e do diesel, que já acumulam alta de 34,7% e 27,7% no ano, respectivamente, têm sido criticados por Bolsonaro e estão por trás do desgaste de Castello Branco com o governo.

O dólar também se recupera hoje e opera com estabilidade, cotado a R$ 5,4523 por volta de 10h40.

- Fica difícil ler o comportamento do dólar após o que ocorreu com a Petrobras. Mas, como os mercados estão em ressaca, é possível que hoje o movimento seja arrefecido e, além do mais, o Banco Central mostrou que está vigilante - disse ao Valor Cleber Alessie, operador de câmbio da Commcor, em referência à a atuação do BC ontem com a injeção de US$ 1 bilhão no mercado de derivativos.