Ações da Tesla caem em Wall Street após rumores de venda maciça por Elon Musk

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
O CEO da Tesla, Elon Musk, em foto de 14 de março de 2019 durante o lançamento de um novo modelo da companhia em Hawthorne, Califórnia, nos Estados Unidos (AFP/Frederic J. BROWN)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

As ações da fabricante de carros elétricos Tesla abriram o pregão em forte baixa nesta segunda-feira (8) em Wall Street, depois que o fundador da firma, Elon Musk, prometeu vender 10% de sua participação acionária com base em uma enquete no Twitter.

O papel chegou a cair mais de 6%, a 1.158,04 dólares, logo na abertura do pregão, mas se recuperou depois e operava em queda de pouco mais de 3% por volta das 13h45, no horário de Brasília.

Em meio a fortes pressões políticas sobre a elite endinheirada dos Estados Unidos, com pedidos de que os super ricos paguem mais impostos, Musk lançou uma enquete no sábado (6) na rede social, perguntando se deveria vender uma parte de suas ações da Tesla.

Mais de 3,5 milhões de seus seguidores participaram da pesquisa e 57,9% responderam que "sim".

No dia 30 de junho, Musk possuía 17% das ações circulantes da Tesla. Com base nos valores de fechamento de sexta-feira, essa quantidade equivale a 208,37 bilhões de dólares. Se o magnata vender 10% disso, seriam quase US$ 21 bilhões em ações despejados subitamente no mercado.

O empresário, que recebeu, com o passar dos anos, 'stock-options' (opções de compra de ações a um preço pré-determinado) e debêntures conversíveis em ações como parte de sua remuneração, ainda não deu sinais de quando pretende vender seus títulos.

Musk realizou a enquete no Twitter em alusão a uma proposta recente de parlamentares democratas para cobrar um imposto sobre a valorização dos títulos dos super ricos nos mercados de ações, que geralmente só são pagos após a venda efetiva dos papéis. A proposta, no entanto, foi descartada neste momento.

"De todas as formas, sabe-se que Musk terá que pagar muitos impostos pelas 23 milhões de 'stock-options' que lhe foram atribuídas em 2021 e que expiram [para a venda] em agosto de 2022", destacou Dan Ives, analista de empresa de consultoria financeira Wedbush Securities, que estima que o empresário pagará "mais de 10 bilhões [de dólares] em impostos".

Nesse sentido, que Musk se desfaça de parte de suas ações nos próximos meses "não é uma surpresa", segundo o analista. Contudo, "organizar uma enquete no Twitter para vender 10% de suas ações é um novo exemplo de um grande melodrama que só poderia acontecer com uma empresa e com um executivo no mundo: Musk", finalizou.

jum/dho/els/mr/gm/rpr

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos