Ações das Lojas Americanas despencam quase 60%, no 1º pregão após fusão com B2W

·1 minuto de leitura

RIO - No primeiro pregão após a fusão com a B2W, as ações das Lojas Americanas despencavam, entrando em leilão. As ordinárias (LAME3, com direito a voto) e as preferenciais da empresa (LAME4, sem direito a voto) tinham quedas de 58,85% e 59,19%, respectivamente.

Os papéis da AME3, novo ticker usado pela B2W, eram negociados a R$ 67,45 após abrirem o pregão cotados a R$ 66,35.

As ações de Lojas Americanas permanecem listadas na bolsa, mas passam a representar uma participação de 38,9% na nova companhia (AMER3). Em razão disso, o movimento de queda já era esperado, mas não necessariamente nessa magnitude.

Os acionistas que faziam parte da base acionária das Lojas Americanas até a sexta-feira terão direito ao recebimento de 0,18 ação ordinária da B2W.

Dessa forma, a sexta-feira foi o último dia em que as ações de LAME4 refletiram a operação de lojas físicas e a participação de 62,5% na B2W.

Com a fusão entre as empresas aprovadas, o caixa e os ativos operacionais da LAME serão incorporados pela B2W Digital, que será renomeada para americanas s.a. e passa a ser negociada no novo ticker.

O acionista das ações da Lojas Americanas irá receber 18 ações de AMER3 para cada 100 ações de LAME3 ou LAME4 que possuir. Ou seja, caso ele possua 1000 ações de LAME4, ele receberá 180 ações de AMER3, aos preços de mercado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos