Ações recuam após BCE segurar fogo; mercado alemão se recupera

Por Susan Mathew e Devik Jain
·1 minuto de leitura
Bolsa de Frankfurt
Bolsa de Frankfurt

Por Susan Mathew e Devik Jain

(Reuters) - As ações europeias encerraram esta quinta-feira com fraqueza, atingindo as mínimas da sessão depois que o Banco Central Europeu deixou sua política monetária ultrafrouxa inalterada, sugerindo a implementação de mais suporte em dezembro.

O índice FTSEurofirst 300 caiu 0,03%, a 1.324 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 0,12%, a 342 pontos, após ter caído até 1% depois que o BCE resistiu à pressão para que anunciasse mais estímulos em meio a uma nova onda da pandemia.

No entanto, o banco apresentou sua sinalização mais clara até agora de que adotará uma nova flexibilização em sua próxima reunião, em dezembro.

Os movimentos desta quinta-feira se seguiram a uma forte venda na sessão anterior, quando Alemanha e França anunciaram restrições nacionais -- quase tão severas quanto as que levaram a economia global à sua recessão mais profunda em gerações este ano -- em meio ao salto nos casos de coronavírus.

Recuperando-se de mínimas em cinco meses, o DAX, da Alemanha, avançou 0,3%, apoiado pelo setor de comunicações e tecnologia.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,02%, a 5.581,75 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,32%, a 11.598,07 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,03%, a 4.569,67 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 0,14%, a 17.872,28 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,97%, a 6.411,80 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,66%, a 3.863,20 pontos.