A Meta não tem ideia de onde seus dados estão guardados, dizem engenheiros

Funcionários da Meta afirmaram não conseguir precisar onde os dados de um único usuário ficam guardados (AP Photo/Alex Brandon)
Funcionários da Meta afirmaram não conseguir precisar onde os dados de um único usuário ficam guardados (AP Photo/Alex Brandon)
  • Testemunho foi dado no julgamento do caso da Cambridge Analytica;

  • Juizado queria saber onde todos os dados de um usuário da Meta ficariam guardados;

  • Engenheiros afirmaram que ninguém na empresa saberia responder essa pergunta.

Dois engenheiros da Meta testemunharam em uma audiência judicial que a empresa não tem ideia dos detalhes sobre o sistema de armazenamento de dados do usuário. O interrogatório se deu em março deste ano, mas a transcrição da audiência foi divulgada recentemente, conforme relatado pelo The Intercept.

Os depoimentos foram dados durante o julgamento do caso da Cambridge Analytica, que em 2018 utilizou o Facebook para realizar a coleta de dados pessoais e identificáveis de 90 milhões de pessoas, de modo a manipular a opinião política de eleitores em vários países.

O questionamento foi conduzido por um especialista técnico nomeado pelo tribunal que estava tentando determinar exatamente quais informações o Facebook armazena sobre os usuários e onde todas são mantidas.

Um dos engenheiros foi Eugene Zarashaw, cujo perfil no LinkedIn diz que ele é diretor de engenharia da Meta e trabalha lá há quase nove anos. O segundo foi Steven Elia, descrito no LinkedIn como um gerente de engenharia de software que passou 11 anos no Facebook.

O especialista nomeado pelo tribunal perguntou quem no Facebook seria capaz de responder à pergunta: onde estão armazenadas todas as informações de um único usuário.

"Não acredito que exista uma única pessoa que possa responder a essa pergunta. Seria necessário um esforço de equipe significativo para poder responder a essa pergunta", respondeu Zarashaw.

Quando pressionado sobre se os dados e atividades do usuário são armazenados em sistemas de anúncios, Elia disse: "Eu também concordo que não há um único indivíduo que reconheça tudo isso ou esteja familiarizado o suficiente com tudo isso".