Abandono de anunciantes e despedimentos em massa. Elon Musk está à frente do Twitter há uma semana

O multimilionário despediu mais de metade dos 7500 trabalhadores da rede social. Anunciantes aconselhados a suspender publicidade na plataforma.