Atentado contra mesquita no Paquistão deixa 11 mortos e 100 feridos

Islamabad, 31 mar (EFE).- Pelo menos onze pessoas morreram e 100 ficaram feridas nesta sexta-feira em um atentado com um carro-bomba perto de um mercado e uma mesquita xiita para mulheres, na cidade de Parachinar, no cinturão tribal do Paquistão e próximo da fronteira com o Afegãnistão, informou uma fonte oficial à Agência Efe.

O atentado foi realizado um pouco antes das orações de sexta-feira com um carro-bomba que estava estacionado nas imediações do templo xiita e de um mercado, disse Sajid Hussain, parlamentar da região onde ocorreu o ataque, que não foi reivindicado por nenhum grupo.

As autoridades locais declararam o estado de emergência na região e colocaram todos os hospitais em alerta.

Por sua vez, o Exército enviou helicópteros para a área com o objetivo de resgatar os feridos, afirmou em comunicado.

O primeiro-ministro paquistanês, Nawaz Sharif, condenou o ataque através de um comunicado e reiterou sua determinação para acabar com o terrorismo.

"A rede de terroristas foi quebrada e é nossa obrigação nacional continuar esta guerra até a completa aniquilação do terrorismo em nosso solo", afirmou Sharif.

O atentado de hoje aconteceu depois que uma série de ataques com cerca de 130 mortos, nos primeiros 15 dias de fevereiro, provocasse que o Exército lançasse uma nova operação militar em todo o país contra a insurgência batizada como operação Radd-ul-Fasaad ("Eliminação da Discórdia"). EFE