Exército turco afirma ter matado 23 guerrilheiros curdos

Ancara, 20 mar (EFE).- O Exército turco informou nesta terça-feira que pelo menos 23 supostos membros do proscrito Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) foram mortos na província de Sanliurfa, no sudeste da Turquia, limítrofe com a Síria.

Em comunicado, o Estado Maior precisou que o posto militar fronteiriço de Ceylanpinar, na província de Sanliurfa, foi atacado com "mísseis e projéteis" por supostos membros do PKK, a guerrilha curda na Turquia.

"Vinte e três membros do PKK foram neutralizados (mortos, abatidos ou capturados) em legítima defesa", afirma a nota militar.

O PKK, considerado terrorista não só pela Turquia, mas também pela União Europeia (UE) e os Estados Unidos, iniciou em 1984 a luta armada contra o Estado turco a favor de mais direitos para os cerca de 12 milhões de curdos que vivem no país eurasiático.

Desde então, mais de 45 mil pessoas morreram em enfrentamentos, atentados e outros incidentes violentos. EFE