Ministro de Bolsonaro debocha da China em tweet sobre coronavírus: "Plano infalível do Cebolinha"

Foto: EVARISTO SA/AFP via Getty Images

Ministro da Educação do governo Bolsonaro, Abraham Weintraub, debochou da China em um tweet sobre o coronavírus e foi chamado de racista e xenófobo na rede social.

No tweet, o ministro trocou as letras "r" por "l", ridicularizando a forma como chineses falam português. Para ofuscar a crítica pejorativa, chamou a China de "Cebolinha", personagem do cartunista Mauricio de Sousa que confunde as mesmas letras, e compartilhou uma imagem da Turma da Mônica na Grande Muralha da China.

Leia também

"Geopolíticamente, quem podeLá saiL foLtalecido, em teLmos Lelativos, dessa cLise mundial? PodeLia seL o Cebolinha? Quem são os aliados no BLasil do plano infalível do Cebolinha paLa dominaL o mundo? SeLia o Cascão ou há mais amiguinhos?", escreveu Weintraub.

O ministro é o segundo integrante do governo a fustigar uma crise diplomática com a China, maior parceira comercial do Brasil.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Internautas repudiaram o tweet do ministro e o reportaram à embaixada chinesa no Brasil, que há duas semanas rebateu as provocações do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro, chamando o coronavírus de "vírus chinês".

"Ao voltar de Miami, contraiu, infelizmente, vírus mental, que está infectando a amizade entre nossos povos", escreveu a embaixada chinesa em resposta a Eduardo, citando o encontro da comitiva de Bolsonaro com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Ele já foi flagrado riscando a palavra "corona" de seu discurso e substituindo por "chinese".

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.