Acabe com o sedentarismo em 2021! Veja exercícios para fazer em casa

Rodrigo de Souza
·2 minuto de leitura

Com as medidas de isolamento social, a pandemia interrompeu a rotina de exercícios físicos de muitos brasileiros. E isso deu espaço a outro inimigo da saúde: o sedentarismo. Nociva para o corpo e para a mente, a nova realidade se mostrou especialmente difícil para as mães, que, entre os afazeres de casa e o home office, se viram sobrecarregadas e sem tempo para se cuidar. Foi aí que as vídeoaulas de atividade física entraram para valer na rotina, conquistando cada vez mais adeptos ao longo dos meses de isolamento.

Sarah Strapazzon, de 31 anos, buscava uma solução para o estresse e a baixa autoestima quando descobriu aulas de educação física virtuais. Mãe de dois filhos — Marco Aurélio, de 12 anos, e a pequena Larah, de 1 —, a assistente financeira viu sua saúde sucumbir sob a carga de afazeres domésticos e do trabalho remoto. Ela também enfrentava o desconforto com seu corpo, que havia passado por uma cesariana há poucos meses.

— A rotina com o bebê em plena pandemia me fez esquecer de mim mesma. Ainda estava usando roupas da gestação, não me olhava e me sentia péssima — conta: — A pandemia foi passando e eu fui ganhando sobrepeso. Chegou uma hora em que falei: não, isso tem que mudar.

Em junho, ela descobriu o canal de educação financeira da educadora física Rô Nascimento no Youtube, que tem foco a saúde da mulher durante a gestação e o pós-natal. Os exercícios visam a moldar o abdômen sem prejudicar a diástase, que acontece quando a musculatura da barriga se afasta para o bebê crescer. Strapazzon diz ter perdido 12kg em seis meses:

— Tive um resultado muito bom mesmo. Também parei de ter dores na lombar .

Procura por aulas on-line dispararam na pandemia

Como tantos outros profissionais de educação física, Roberta Nascimento teve de se reinventar na pandemia. E deu certo. A professora viu a demanda por vídeoaulas explodir — assim como seu engajamento nas redes sociais. O número de seguidores do seu Instagram, que em fevereiro deste ano estava na casa dos 9 mil, hoje está em torno dos 130 mil. A quantidade de alunas ativas saltou de 700 para mais de 2 mil.

Seu canal, “Diástase na prática”, aposta numa abordagem multidisciplinar, com a ajuda de psicólogos e nutricionistas, para solucionar reclamações comuns das mamães, como o sedentarismo, o sobrepeso, as dores musculares, o estresse e a ansiedade.

— Tudo começou a partir da dificuldade que tive para encontrar uma rotina de atividade física voltada a mulher grávida. O que mais vejo hoje são mulheres tentando reforçar um padrão de “eu posso, eu consigo” e se violentando no exercício físico. É preciso buscar o corpo que idealizamos sem ultrapassarmos nosso limite — diz a profissional.

Para desenvolver o hábito dos exercícios, cada pessoa deve começar por uma atividade que lhe dê prazer. Vale dançar, pular corda, caminhar e fazer ioga, por exemplo. A intensidade da prática, segundo a profissional, deve ser uma preocupação secundária.