Motorista de ônibus que caiu em MG largou volante e pulou, diz sobrevivente

Colaboradores Yahoo Notícias
·2 minuto de leitura

O motorista do ônibus que caiu de um viaduto na BR-381, em João Monlevade (MG), abandonou a direção do veículo e pulou para fora momentos antes do acidente, com ao menos 18 mortos e 27 feridos.

A cuidadora de idosos Eliane Cavalcante Guerra, de 55 anos, relatou o ato do motorista em entrevista ao portal UOL. Para ela, o condutor deveria ter seguido no ônibus para tentar controlá-lo, ao invés de deixar o veículo. “Qual era a dele? Ter controlado o carro, mas ele soltou e pulou. Aí o ônibus saiu descendo e caiu na ponte”, afirmou.

Leia também

Eliane disse que percebeu quando o motorista fugiu, logo após deixar o ônibus e ver o veículo se acidentar. Ela conseguiu pular ao perceber que o veículo estava sem controle, instantes antes da queda de uma altura aproximada de 23 metros, segundo medição feita por peritos, no viaduto conhecido como Ponte Torta.

“O motorista estava em alta velocidade e, de repente, ele diminuiu a velocidade e começou a desviar dos outros veículos. Vi que ele entrou na contramão desviando dos carros. Antes de chegar na ponte, ele bateu no retrovisor de um caminhão, e isso amorteceu um pouco a velocidade. Mas quando chegou ao meio da ponte, ele diminuiu a velocidade. Eu abri a porta e pulei. Antes da queda pularam umas oito pessoas, eu fui a segunda a pular”, disse.

O ônibus fazia o trajeto de Mata Grande (AL) a São Paulo. As vítimas foram levadas ao Hospital Margarida, em João Monlevade. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o ônibus seria de turismo e caiu de uma altura de aproximadamente 15 metros.

Segundo informações do G1, moradores viram o ônibus voltando de ré na ponte e, antes de cair, quatro pessoas pularam do veículo, entra elas, o motorista. Um caminhão também estaria envolvido no acidente.

A reportagem da BandNews FM esteve no local e identificou o nome da empresa responsável pelo ônibus: Localima turismo. A rádio ainda informou que a agência de turismo faz viagens entre São Paulo e estados do Nordeste. Apesar da placa de Alagoas, a sede da Localima fica no bairro do Brás, em São Paulo.

Em entrevista à GloboNews, o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), se disse estarrecido e prestou solidariedade às famílias das vítimas. Zema ainda afirmou que disponibilizou todo o aparato do estado, incluindo ambulâncias e viaturas, para auxiliar no resgate dos envolvidos.