Acidentes nas rodovias federais registram queda de 5,9% em 2020, diz CNT

O Globo
·1 minuto de leitura
Reprodução

BRASÍLIA - O número de acidentes nas rodovias federais do país em 2020 ( 63.447) teve queda de 5,9% em relação a 2019 (67.427), segundo levantamento da Confederação Nacional do Transporte (CNT) divulgado nesta segunda-feira. A cada 100 acidentes com vítimas, 10 pessoas morreram. Apesar de pequena, houve redução de 0,8% de vidas perdidas (5.287) nas estradas no ano passado, comparando com ano anterior (5.332).

De acordo com a pesquisa, a BR-101, principal rota do litoral brasileiro, lidera do ranking com o maior número de acidentes, foram 8.715 ocorrências. Já em relação ao número de mortes, a BR-116 pode ser considerada a rodovia que mais mata. Somente em 2020, foram 690 mortes.

O estado de Minas Gerais se mantém como campeão no número de mortes e de acidentes nas rodovias federais. Já o Maranhão, Tocantins, Bahia, Piauí e Alagoas são os que registram mais acidentes mais graves.

Ainda de acordo com o estudo, o tipo mais frequente de acidentes com vítimas é a colisão. Foram 30.804 ocorrências (59,4% do total) em 2020. O levantamento também mostra que domingo é o dia da semana com maior número de mortes, foram contabilizados 8.324 acidentes com 1.185 22 mortes (24%).

A pesquisa reuniu o total de ocorrências anuais da Polícia Rodoviária Federal (PRF) entre os anos de 2007 e 2020.