Acionistas da Smiles aprovam incorporação da empresa pela Gol

Ivan Martínez-Vargas
·1 minuto de leitura

SÃO PAULO - Após quase três meses de turbulenta negociação, os acionistas do programa de milhas Smiles aprovaram em assembleia nesta quarta-feira a proposta de reincorporação feita pela controladora da empresa, a linha aérea Gol.

Nesta semana, a Gol elevou duas vezes a oferta para a incorporação da Smiles. O negócio é tido pela companhia aérea, que detém 52,74% das ações da empresa, como vital em meio à atual crise do setor aéreo desencadeada pela pandemia do coronavírus.

A Smiles, que nesta semana já havia anunciado a compra de R$ 300 milhões em passagens antecipadas da Gol, já havia injetado na aérea mais de R$ 1,6 bilhão.

As compras de passagens antecipadas pela Smiles já foram questionadas por acionistas minoritários da empresa, que veem nas operações uma espécie de aporte disfarçado do programa de milhas na aérea.

Pela oferta aprovada nesta quarta, os acionistas da Smiles aceitam receber o preço implícito de R$ 27 por ação. Para cada papel ordinário (com direito a voto), os acionistas receberão uma parcela R$ 9,14 e 0,6601 ação preferencial (sem direito a voto) da Gol.

Outra opção dada aos acionistas da Smiles é receberem R$22,54 por ação e 0,1650 ação preferencial da Gol.

Os acionistas do programa de milhas também aprovadas a saída da empresa do segmento Novo Mercado da B3, o nível com maiores ecigências de governança corporativa na Bolsa.