ACM Neto diz que Doria é despreparado para “liderar projeto nacional”

·3 minuto de leitura
Cúpula do PSDB decide: Doria para presidente, ACM Neto para vice: Alckmin nem foi avisado...
ACM Neto afirmou que nunca tratou 2022 com Doria
  • Presidente do DEM, ACM Neto, afirmou que João Doria é despreparado para liderar projeto nacional

  • ACM Neto manifestou descontentamento com a saída do vice-governador de SP, Rodrigo Garcia, do DEM para se filiar ao PSDB

  • "Postura desagregadora do governador de São Paulo amplia o seu isolamento político, e reforça a percepção do seu despreparo para liderar um projeto nacional”, disse

O presidente do DEM, Antonio Carlos Magalhães Neto, afirmou nesta sexta-feira (14) que o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), é despreparado para “liderar um projeto nacional”, porque teria uma “postura desagregadora” e “inabilidade política”.

“A postura desagregadora do governador de São Paulo amplia o seu isolamento político, e reforça a percepção do seu despreparo para liderar um projeto nacional”, disse o ex-governador da Bahia.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Leia também

As críticas foram feitas depois que o vice-governador paulista Rodrigo Garcia trocou o DEM pelo PSDB, a convite de Doria. Caso o tucano seja candidato à Presidência da República em 2022, Garcia será candidato ao governo do estado.

“A mudança do vice-governador Rodrigo Garcia para o PSDB é fruto de uma inexplicável imposição estabelecida pelo governador de São Paulo, João Doria, cuja inabilidade política tem lhe rendido altíssima rejeição e afastado os seus aliados”, escreveu ACM Neto no Twitter.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

A saída de Garcia do DEM frustrou a possibilidade do partido eleger em 2022 o governador do estado mais rico e populoso da Federação.

O deputado federal Rodrigo Maia (RJ) reagiu e chamou ACM Neto de “oportunista”. “Nunca apoiaria do Doria”, afirmou sobre um eventual apoio do presidente do DEM ao governador de São Paulo nas eleições presidenciais.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Maia anunciou também que está enviando hoje ao presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, um pedido de desfiliação do partido. A decisão de deixar o DEM foi tomada após a debandada de parlamentares da legenda do bloco de Baleia Rossi (MDB-SP), que disputa a Presidência da Câmara com o apoio de Rodrigo Maia.

Desde então, o ex-presidente da Câmara e o presidente do DEM trocam farpas publicamente. "Entregou a nossa cabeça numa bandeja para o Palácio do Planalto”, afirmou Maia em entrevista, depois que o partido decidiu apoiar o candidato governista na disputa da Câmara, deputado Arthur Lira (PP-AL).

ACM Neto e Rodrigo Maia
ACM Neto e Rodrigo Maia

"Dá pena vê-lo deixar, de forma tão lamentável, a posição de liderança que exerceu”, rebateu o ex-governador da Bahia, por meio de nota.

Em uma entrevista, o presidente do DEM não descartou a possibilidade de apoiar Jair Bolsonaro em 2022 e ACM Neto chegou a ser cotado como vice do atual presidente em 2022.

Ao TSE, o ex-presidente da Câmara alega “justa causa de desfiliação” para não perder o mandato de deputado federal. Ele deve se filiar ao PSD e deve levar com ele outros políticos importantes, como o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes.