ACM Neto perde vantagem, mas ainda venceria em 1º turno na BA, mostra pesquisa Quaest

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
*Arquivo* BRASÍLIA, DF, 06.10.2021 - O ex-prefeito de Salvador ACM Neto. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
*Arquivo* BRASÍLIA, DF, 06.10.2021 - O ex-prefeito de Salvador ACM Neto. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Pesquisa realizada pelo Instituto Quaest, contratada pelo Banco Genial e divulgada nesta sexta-feira (15) aponta que o ex-prefeito de Salvador ACM Neto (União Brasil) venceria a eleição para o governo da Bahia, com 61% das intenções de voto no cenário principal, que é estimulado —quando os entrevistados recebem previamente o nome dos candidatos.

Apesar de as intenções de voto apontarem para vitória em primeiro turno, uma comparação com a sondagem realizada em maio deste ano indica que ACM Neto perdeu vantagem. No mês passado, o ex-prefeito conseguiu 67% das intenções de voto no cenário principal e obteve 61 pontos percentuais de distância para o segundo colocado numericamente, Jerônimo Rodrigues (PT). A diferença agora é de 50 pontos. Em ambas pesquisas, a margem de erro é 2,9 pontos percentuais para mais ou para menos.

Assim como a sondagem anterior, o segundo lugar tem um empate técnico entre Jerônimo Rodrigues (PT) e João Roma (PL), mas dessa vez eles têm 11% e 6% de intenções de voto. Em maio, tinham 6% e 5%, respectivamente.

Kleber Rosa (PSOL) tem 1%. Ele empata dentro da margem de erro com João Roma, mas não alcança Rodrigues.

Nos demais cenários estimulados, ACM Neto segue na frente. Na versão espontânea, quando os entrevistados podem apontar livremente quem preferem para o cargo, o ex-prefeito ainda é o preferido, com 16%. Em maio, ele tinha 13%, ou seja, oscilou dentro da margem de erro.

No levantamento mais recente, foi perguntado se os eleitores preferem votar em ACM Neto para evitar um segundo turno: 73% disseram que não, 20% falaram que sim e 7% não responderam.

A sondagem ouviu 1.140 pessoas presencialmente entre os dias 9 e 12 de julho. O índice de confiança é de 95% e o custo foi de R$ 116.400,00. O registro no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) é BA-05185/2022.

Veja os cenários:

Cenário 1 (estimulado):

ACM Neto (União Brasil): 61%

Jerônimo Rodrigues (PT): 11%

João Roma (PL): 6%

Kleber Rosa (PSOL): 1%

Giovani Damico (PCB): 0%

Indecisos: 9%

Branco/Nulo/Não pretende votar: 12%

Cenário 2 (estimulado):

ACM Neto (União Brasil): 65%

Jerônimo Rodrigues (PT): 13%

Kleber Rosa (PSOL): 2%

Indecisos: 6%

Branco/Nulo/Não pretende votar: 13%

Cenário 3 (estimulado):

ACM Neto (União Brasil): 63%

Jerônimo Rodrigues (PT): 12%

João Roma (PL): 7%

Indecisos: 6%

Branco/Nulo/Não pretende votar: 12%

Cenário espontâneo:

ACM Neto (União Brasil): 16%

Jerônimo Rodrigues (PT): 6%

João Roma (PL): 3%

Rui Costa (PT): 2%

Outros: 3%

Ainda não escolhi: 67%

Branco/Nulo/Não pretende votar: 2%

Segundo turno

ACM Neto também venceria os cenários de segundo turno —todos são estimulados. Veja:

Cenário 1:

ACM Neto (União Brasil): 66%

Jerônimo Rodrigues (PT): 17%

Indecisos: 5%

Branco/Nulo/Não pretende votar: 12%

Cenário 2:

ACM Neto (União Brasil): 68%

João Roma (PL): 13%

Indecisos: 5%

Branco/Nulo/Não pretende votar: 13%

Cenário 3 (há empate técnico)

Jerônimo Rodrigues (PT): 26%

João Roma (PL): 23%

Indecisos: 14%

Branco/Nulo/Não pretende votar: 38%

SOBRE O INSTITUTO

O Quaest é um instituto de pesquisas com sede em Belo Horizonte. Até 2020, segundo dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), a empresa realizava pesquisas eleitorais só em Minas Gerais. Hoje, faz levantamentos sobre intenções de voto para presidente, governador e para o Senado em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Bahia. O instituto tem uma parceria com a Genial Investimentos, a qual financia levantamentos para as eleições de 2022. As pesquisas são realizadas com entrevistas presenciais.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos