Acordo avança e PSDB decide apoiar Simone Tebet

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
A aliança do PSDB com o MDB em torno do nome de Simone Tebet será discutida e votada em reunião da executiva tucana marcada para esta quinta-feira (9). (Foto: SERGIO LIMA/AFP via Getty Images)
A aliança do PSDB com o MDB em torno do nome de Simone Tebet será discutida e votada em reunião da executiva tucana marcada para esta quinta-feira (9). (Foto: SERGIO LIMA/AFP via Getty Images)

Após avançar em tratativas em torno da disputa pelo Governo do Rio Grande do Sul, a cúpula do PSDB decidiu chancelar o apoio do partido à candidatura da senadora Simone Tebet (MDB-RS) à Presidência da República.

A aliança com o MDB será discutida e votada em reunião da executiva tucana marcada para esta quinta-feira (9).

"Nesse importante momento da história do país será encaminhado, nesta quinta-feira, na Executiva Nacional do PSDB a proposta de coligação com o MDB para eleição de presidente de República com o nome da senadora Simone Tebet", diz a mensagem publicada no Twitter do PSDB.

O anúncio ocorre após uma série de reuniões de emedebistas e tucanos do Rio Grande do Sul. Nesta terça (7), o ex-governador gaúcho Eduardo Leite (PSDB-RS) reuniu-se com dirigentes do MDB do Sul.

O PSDB quer que ele seja o candidato ao governo do estado e que Gabriel Souza, atual pré-candidato pelo MDB, esteja na chapa como candidato a vice.

Após semanas de entraves nas negociações na disputa ao governo gaúcho, líderes históricos do MDB no Rio Grande do Sul se manifestaram, nesta quarta-feira, favoráveis a uma aliança estadual com os tucanos e que, consequentemente, teria como contrapartida o apoio do PSDB à candidatura da senadora Simone Tebet à Presidência da República.

Sem registro em SP: Moro enfrentará bolsonaristas do União Brasil no Paraná, além de investigação criminal

Eleições 2022: Bolsonaro poderia resolver alta dos combustíveis com 'canetada', mas não faz, diz Lula

À frente nas pesquisas: Lula e Bolsonaro ignoram terceira via na pré-campanha

As sinalizações foram feitas pelo ex-governador Germano Rigotto e por José Fogaça, que é ex-prefeito de Porto Alegre. No entanto, interlocutores afirmam que eles condicionam o apoio à discussão com as bases da sigla naquele estado antes da formalização.

Para viabilizar a coligação, o PSDB quer que o MDB abra mão da pré-candidatura do deputado estadual Gabriel Souza (MDB-RS), que já foi lançada. Souza seria o vice de Leite, ainda que já apareça como candidato da sigla nas propagandas do partido na TV e já percorra o estado como postulante ao Palácio do Piratini.

da Folhapress

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos