Acordo permitirá que comércio do Rio funcione na terça-feira de carnaval e quarta-feira de cinzas

Extra
·2 minuto de leitura
Foto: Arquivo

A Federação do Comércio do Rio (Fecomércio RJ) firmou um acordo com o Sindicato dos Empregos do Comércio do Rio de Janeiro que permite a todas as empresas de comércio da capital, que tiverem interesse, o funcionamento na terça-feira de Carnaval, dia 16 de fevereiro.

Mudança:

Além disso, o termo aditivo à convenção coletiva de trabalho da categoria assinado entre as entidades também permitirá a adoção do horário integral na quarta-feira de Cinzas (dia 17), mediante a formalização de termo de adesão. Na segunda de Carnaval, fica mantida a autorização para o funcionamento normal do setor.

O presidente da Fecomércio RJ, Antonio Florencio de Queiroz Junior, espera que a contribua para o aumento das vendas e dê o fôlego necessário para o setor voltar a crescer.

“Trata-se de um pleito da Federação que beneficiará os comerciantes de toda a cidade em um período atípico. O feriado foi mantido, mas as autoridades anunciaram que não vão permitir comemorações oficiais da data, como desfiles de escolas de samba e blocos de rua, por conta da pandemia", justifca Queiroz.

Em outros setores, parte das empresas vai manter o planejamento adotado em carnavais passados, com feriado na terça -feira (dia 16) e dispensa de funcionários na segunda-feira (dia 15). As diferenças no expediente ficam por conta de mercados e shoppings, que devem funcionar com horários normais ou reduzidos, mas não fechar as portas na segunda-feira, na maioria dos casos.

Especialistas em Direito Trabalhista observam que, mesmo que não haja desfiles de escolas de samba ou blocos de rua por conta da pandemia de Covid-19, o feriado está mantido. No varejo, a maior parte dos empresários manterá a folga na terça-feira e funcionará na segunda e na quarta-feira, em alguns casos com horários reduzidos, como ocorreu em outros anos.