Acusação mostra imagens inéditas de invasão do Capitólio no julgamento do impeachment de Trump

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Durante a apresentação dos argumentos da acusação no julgamento do impeachment de Donald Trump, a democrata Stacey Plaskett apresentou uma linha do tempo da invasão do Capitólio, com imagens e áudios inéditos. Com gravações de uma câmera de segurança no térreo do edifício, Plaskett mostrou o momento do ataque, com invasores quebrando as janelas para entrar. Neste momento, um policial correu para tentar impedir a entrada com spray de pimenta, mas deixou o local momentos depois. Em outro vídeo, o policial do Capitólio identificado como Goodman é visto correndo em direção ao primeiro andar, quando passa por Mitt Romney e diz para o senador procurar um local para ficar em segurança. Momentos depois, Goodman está, sozinho, tentando impedir a turba de subir as escadas e invadir o plenário do Senado. Imagens da câmera de segurança do segundo andar mostram Goodman levando os apoiadores de Trump para longe da porta que daria acesso à sessão de certificação da vitória de Joe Biden. Plaskett também reproduziu áudios entre a polícia do Capitólio e a força de segurança de Washington, informando que o discurso de Trump havia encerrado e pedindo reforços, com agentes feridos. A democrata destacou ainda a atuação dos Proud Boys, grupo de extrema direita que apoia Trump, e as ameaças de morte ao ex-vice-presidente Mike Pence e à presidente da Câmara, a democrata Nancy Pelosi. Outro áudio reproduzido foi o de um telefonema de um funcionário que se escondia com colegas no gabinete de Pelosi, pedindo a presença da polícia do Capitólio. O gabinete da presidente da Câmara foi invadido pelos apoiadores do ex-presidente.