Acusado de agredir Elaine Caparróz está em hospital psiquiátrico

Reprodução

Responsável por agredir durante quatro horas a empresária Elaine Caparróz, Vinicius Batista Serra está desde quarta-feira (20) em um hospital penitenciário no Rio de Janeiro para realizar exames de sanidade mental. Os testes dirão se ele tinha noção ou não do que estava fazendo.

De acordo com o jornal Extra, o exame ainda não está pronto. Em depoimento à polícia logo após ser preso, Vinicius alegou à polícia que teve um surto psicótico após tomar vinho e dormir na casa de Elaine.

Na única audiência realizada até o momento, Vinicius apresentou documentos de 2016 que comprovariam a falta de sanidade mental. O juiz Alex Quaresma afirmou que tais documentos “não era suficientes para atestar a inimputabilidade ou semi-imputabilidade do custodiado”.

Cirurgião compara lesões de paisagista com às de vítima de um acidente de carro

O médico cirurgião responsável pela reconstrução do rosto de Elaine comparou as lesões sofridas por ela às de uma vítima de acidente de carro.

“Na época em que o cinto de segurança não era obrigatório, as pessoas eram projetadas para a frente e enfiavam o rosto no para-brisas. É um impacto comparado a isso”, afirmou ao jornal o cirurgião Ricardo Cavalcanti Ribeiro, chefe do setor no Hospital Casa de Portugal, no Rio Comprido, Zona Norte, onde Elaine está internada.

Na madrugada do último domingo (17), a vítima foi espancada durante quatro horas, por Vinicius Batista Serra, 27 anos, em seu apartamento na Barra da Tijuca, no Rio.

Segundo Ribeiro, as cirurgias de reconstrução serão feitas em duas etapas e podem durar até seis meses. A primeira fase, segundo o Extra, será a reconstrução dos ossos da face. Depois, daqui a até seis meses, serão feitas as correções estéticas.