Acusado de irregularidades no caso Covaxin, Ricardo Barros diz que só fala sobre assunto na CPI

·1 minuto de leitura
***ARQUIVO***BRASILIA, DF,   07-10-2020 - O líder do governo Bolsonaro na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***ARQUIVO***BRASILIA, DF, 07-10-2020 - O líder do governo Bolsonaro na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Líder do governo na Câmara, o deputado Ricardo Barros (PP-PR) participou da reunião de líderes realizada na tarde desta quinta-feira (1°) pelo presidente Arthur Lira (PP-AL).

Barros foi convocado na semana passada a depor na CPI da Covid para explicar as acusações de envolvimento em irregularidades na negociação dos contratos de compra da Covaxin.

O deputado deixou a reunião de líderes antes do fim. Ao ser perguntado sobre como avaliava o áudio do deputado Luis Miranda (DEM-DF) apresentado pelo vendedor de vacinas que denunciou pedido de propina no Ministério da Saúde, disse que só falaria do assunto na CPI.

"Sobre isso só vou falar na CPI", afirmou

Segundo ele, o comparecimento inicialmente estava marcado para próxima quinta-feira, mas foi desmarcado.

"Eu quero ir o quanto antes", complementou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos