Acusado de pedofilia é preso em Arraial do Cabo e assume estupro de quatro meninas

O Globo
·2 minuto de leitura
Reprodução

A Polícia Civil de Arraial do Cabo, na Região dos Lagos do Rio, prendeu um homem acusado de estuprar quatro meninas. As vítimas têm seis, 10, 11 e 13 anos de idade e todas têm relação de parentesco com o suspeito. O homem identificado como Valci Viana Souza, de 43 anos, preso nesta sexta-feira (18), passou a ser investigado ainda em julho deste ano, depois que a polícia recebeu uma denúncia relatando os abusos.

Segundo a apuração da Polícia Civil, três meninas foram abusadas sexualmente durante dois meses, ao longo deste ano, e a quarta, já adulta, foi estuprada pelo período de um ano, enquanto ainda era menor de idade. Além da violência sexual, o homem também agrediu as meninas fisicamente e fazia ameaças de morte, se relatassem os abusos para alguém.

Leia também

O mandado de prisão temporária foi expedido pela Justiça no final da tarde desta sexta-feira e os policiais encontraram o criminoso na região de Figueira. Ele foi conduzido até a delegacia e, em depoimento, confessou a autoria dos crimes. A delegada Patrícia Aguiar, responsável pelo caso, declarou que vai pedir a prisão preventiva do criminoso à Justiça.

"Conseguimos prender o autor de mais um caso bárbaro de pedofilia ocorrido aqui em Arraial do Cabo. Trata-se de um homem que estuprou quatro menores, com idades entre seis e 13 anos. Três meninas foram vítimas durante dois meses, ao longo desse ano, e a outra, que atualmente é adulta, foi abusada sexualmente durante um ano, quando era menor de idade. A denúncia foi feita por familiares e logo que tomamos conhecimento, iniciamos as investigações e hoje este criminoso foi preso após a Justiça expedir o mandado de prisão", declarou a delegada.

Ainda segundo as informações apuradas durante os meses de investigação, as crianças contaram sobre os abusos a um parente, que não acreditou na versão delas. O caso só foi descoberto quando a mãe de duas das meninas abusadas identificou comportamentos estranhos à personalidade delas. A mãe relatou que choros eram constantes, e por isso decidiu chamar a filha mais velha para uma conversa, em que a menina revelou estar sendo abusada.