Acusado de tentar matar a mulher com chumbinho no café ganha liberdade uma semana após ser preso

A juíza Juliana Grillo El-Jaick, titular da 4a Vara Criminal de São Gonçalo, concedeu liberdade a Pedro Claudino da Silva, preso há uma semana acusado de tentar matar a companheira com chumbinho no café. Em substituição à prisão, a magistrada fixou algumas medidas cautelares, como proibição de ter contato com a vítima ou testemunhas do caso, devendo manter distância mínima de 100 metros.

O pedido de revogação da prisão preventiva foi feito pelo advogado de Pedro, Luiz Gregório. A defesa alegou que já não estavam mais presentes os requisitos da prisão preventiva. O crime aconteceu há seis anos. O MP foi favorável à revogação da prisão do acusado. A decisão da juíza é dessa segunda-feira.

Pedro Claudino foi preso no último dia 14, em Maricá, por policiais da Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi).

Segundo a investigação, em 2016 Claudino tentou envenenar e matar sua companheira na época, colocando veneno na garrafa de café. Na ocasião, um outro familiar foi intoxicado ao tomar a bebida, precisando ser internado. Desconfiada do que havia ocorrido, a mulher foi à delegacia registrar a ocorrência e levou a garrafa de café, que passou por exame pericial.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos