Adesão da Finlândia à Otan não seria 'contra ninguém', diz presidente

O primeiro-ministro britânico Boris Johnson e o presidente finlandês Sauli Niinisto discursam em uma coletiva de imprensa no palácio presidencial em Helsinque, Finlândia, em 11 de maio de 2022 (AFP/Frank Augstein) (Frank Augstein)

Uma adesão da Finlândia à OTAN não estaria direcionada "contra ninguém", garantiu nesta quarta-feira (11) o presidente finlandês, após as advertências da Rússia sobre as "consequências" que o ingresso na aliança de defesa transatlântica causaria para o país nórdico.

"Se aderíssemos [à Otan], minha resposta [à Rússia] seria: 'Vocês provocaram isso, olhem-se no espelho", disse o chefe de Estado finlandês, Sauli Niinistö.

"A adesão à Otan não seria contra ninguém", especificou, no entanto, Niinistö durante a assinatura de uma declaração política de assistência mútua com o Reino Unido.

"Isto não é um jogo de soma-zero. Se a Finlândia incrementar sua segurança, não será em detrimento de nada", afirmou em uma coletiva de imprensa, junto ao primeiro-ministro britânico, Boris Johnson.

O presidente finlandês deverá oficializar na quinta-feira sua posição pessoal sobre a adesão, e o país deve anunciar sua candidatura nos próximos dias.

Johnson, por sua vez, afirmou que a Otan é "uma aliança defensiva".

ehu-map/sg/js/mb/gf/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos