Adolescente é baleado no Morro de São João, favela vizinha ao Complexo do Lins, onde Kathlen foi morta por bala perdida

·1 minuto de leitura

Um adolescente de 17 anos foi baleado na cabeça, às 17h40 desta quarta-feira, no Morro São João, no Engenho Novo. A favela é vizinha ao Complexo do Lins, onde, na tarde de terça-feira, a designer de interiores Kathlen Romeu, de 24 anos, grávida de quatro meses, foi atingida também por uma bala perdida. Ela não resistiu e morreu no Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier. O jovem foi parar no mesmo hospital, onde os médicos teriam constatado que o tiro o pegou de raspão.

Segundo uma testemunha, ele e um amigo estavam conversando, andando pela Rua Abatira, na localidade conhecida como Matinha, na subida da favela, quando policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Morro São João passaram por eles. Os PMs teriam orientado que a dupla não entrasse num beco mais adiante. Um deles entrou numa loja de materiais de construção, enquanto o outro rapaz optou por seguir o caminho que os agentes desaconselharam por estar arriscado. O jovem acabou sendo baleado no local.

De acordo com a testemunha, que depôs na 25ª DP (Engenho Novo), o tiro que atingiu o jovem teria partido do alto do morro. A testemunha e os policiais socorreram a vítima. Morador da região, o homem que prestou socorro contou que conhecia o adolescente de vista. Afirmou que ele não tem envolvimento com o tráfico: "é um estudante, tem pai e mãe e é um garoto direito".