Adolescente de 14 anos é encontrado morto em hospital após operação da PM no Campinho

Extra
·2 minuto de leitura

Um adolescente de 14 anos foi encontrado morto por parentes no Hospital municipal Salgado Filho, no Méier, na Zona Norte do Rio. Segundo a família, Ray Pinto Faria foi visto pela última vez na manhã desta segunda-feira durante uma operação da Polícia Militar no bairro do Campinho, também na Zona Norte, onde ele morava. O caso foi revelado pelo portal "G1".

Por nota, a Polícia Militar informou que equipes do Batalhão de Choque faziam uma incursão no Morro do Fubá, comunidade na divisa entre o Campinho e Cascadura, quando "foram atacados por disparos de arma de fogo e reagiram". Após o confronto, ainda de acordo com a versão da PM, "um indivíduo foi encontrado ferido e houve apreensão de um fuzil e uma pistola". O texto, entretanto, não faz qualquer menção à identificação ou à idade do suspeito baleado, que teria sido socorrido ao Hospital Salgado Filho, onde não resistiu e morreu.

A investigação ficará a cargo da Divisão de Homicídios da Polícia Civil, que colheu depoimentos da mãe e de outros parentes de Ray ainda nesta segunda-feira. Os familiares também acusam PMs de terem retirado câmeras de segurança de uma padaria na comunidade, próxima ao local em que o menino sumiu, como mostrou o "RJTV", da Rede Globo.

Durante a tarde, depois que corpo de Ray foi localizado no hospital, uma manifestação fechou a Avenida Ernani Cardoso, em Cascadura. Um ônibus chegou a ser incendiado. Segundo a PM, um grupo que participava do protesto foi levado por policiais do Batalhão de Choque para a 29ª DP (Campinho). O motorista do coletivo precisou receber atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro.

Operação simultânea

A presença da PM no Fubá fez parte de uma grande operação realizada nesta segunda-feira. Equipes da corporação também estiveram nas comunidades da Caixa D'Água, Lemos Brito, Morro do Dezoito, Saçu, Camarista Méier e Morro do Urubu, onde homens do 3º BPM (Méier) também entraram em confronto com bandidos. Dois feridos foram levados para o Salgado Filho, e um deles não resistiu aos ferimentos. Um terceiro suspeito foi preso.

A operação simultânea em vários locais foi comandanda pelo 1º Comando de Policiamento de Área (1º CPA) e pelo Comando de Operações Especiais (COE). Segundo a corporação, o objetivo era "coibir movimentações de grupos criminosos" na Zona Norte do Rio.