Adolescente autista agredido por vizinha no Rio faz exame no IML; Polícia vai ouvir autora e testemunhas na próxima semana

Marjoriê Cristine
·2 minuto de leitura

Um adolescente autista foi agredido por uma vizinha dentro de um condomínio da Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, há uma semana. As imagens circularam nas redes sociais nesta semana e chegaram até a Delegacia da Criança Adolescente Vítima (DCAV), que abriu inquérito e identificou a agressora e a vítima. O jovem, que tem 16 anos, foi levado pela mãe na tarde desta sexta-feira, dia 2, e por policiais para realizar um exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML). O delegado titular da DCAV, Adriano França, já intimou dez pessoas para serem ouvidas no decorrer da próxima semana, a partir de segunda-feira, dia 5.

A agressora será investigada por agressão contra pessoa portadora de necessidades especiais, além de constrangimento ilegal, lesões corporais. Outros crimes ainda podem ser inseridos no inquérito, mas que ainda dependem de evidências que possam surgir durante a investigação, que corre em sigilo para não expor a vítima. A depender dos depoimentos e do laudo realizado no adolescente, tanto a autora quanto outras pessoas que estavam no momento do caso podem ser autuados por outros crimes.

— Recebemos as imagens e logo conseguimos identificar o condomínio e fomos até o local. Além da agressora, vamos ouvir testemunhas que estavam no momento, além dos porteiros e da síndica, além da mãe da criança. Hoje, buscamos o adolescente e a mãe para irem realizar o exame de corpo de delito. As oitivas serão marcadas no decorrer da próxima semana, mas estão todos identificados. As condutas de cada um vão decorrer das oitivas. Mas todos foram identificados, inclusive os que estavam nesta cena lamentável — diz o delegado.

Nesta manhã, os investigadores estiveram no condomínio e conversaram com vizinhos dos envolvidos no caso. Segundo a polícia, eles informaram que a suspeita é uma pessoa violenta e que sabia do transtorno do adolescente. O motivo da confusão teria sido porque a placa do carro do carro da moradora apareceu amassada e ela acusou o menino. No vídeo gravado por crianças que estavam no local registraram o fato. Nas imagens, é possível ver a mulher arrastando o adolescente pelo corredor de uma das áreas comuns do condomínio.

Vale lembrar que nesta sexta-feira, dia 2 de abril, é celebrado o Dia Mundial da Conscientização do Autismo.