Adolescente é baleado por PM ao tentar defender irmã em briga de trânsito no DF

Adolescente foi baleado por PM em briga de trânsito - Foto: Getty Images
Adolescente foi baleado por PM em briga de trânsito - Foto: Getty Images
  • Adolescente foi baleado em uma briga de trânsito no Distrito Federal

  • Jovem tentava defender a irmã, ao lado do pai, quando foi alvejado na perna

  • PM tentou dar um "mata-leão" para conduzir a jovem a uma delegacia

Um adolescente de 16 anos foi baleado por um policial militar na noite da última terça-feira (22) durante uma briga de trânsito no Jardim Botânico, no Distrito Federal.

O jovem estava ao lado do pai e agiu para interromper uma agressão do PM à sua irmã. O episódio foi registrado em vídeo por uma testemunha.

Tudo começou quando a jovem de 18 anos pilotava uma motocicleta e bateu no carro do policial em frente a um condomínio. Como estava sem CNH e sem capacete, o agente tentou levá-la a uma delegacia.

A mulher, então, ligou para a família, que vive justamente naquele condomínio. O pai e o irmão dela desceram e deram início a uma discussão com o PM.

Em meio ao entrevero, o agente segurou a jovem pelo pescoço com um "mata-leão" para tentar conduzi-la à delegacia. O pai e o irmão foram para cima dele e começou uma luta corporal.

Após alguns segundos, o policial disparou duas vezes. Um dos tiros atingiu a perna do adolescente, que caiu, em meio aos gritos desesperados dos presentes.

O militar se afastou, com a arma apontada para o pai da jovem, enquanto alguém quebrou os vidros do carro dele, onde estava seu filho de 9 anos, que não ficou ferido.

Jovem passa por cirurgia

O adolescente baleado foi conduzido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ao Hospital da Base, onde foi diagnosticado com uma fratura no fêmur. Ele passou por cirurgia e não corre risco de morte.

O pai dele também foi agredido no rosto pelo PM, mas não teve ferimentos importantes.

O caso está sendo investigado pela 30ª Delegacia de Polícia, em São Sebastião. A Polícia Militar não se manifestou sobre a situação do agente.