Adolescente pede socorro em jogo online contra agressões do namorado

Adolescente falou sobre agressões para outra jovem em jogo online. Foto: Getty Images.
Adolescente falou sobre agressões para outra jovem em jogo online. Foto: Getty Images.
  • Adolescente relatou agressões, ameaças de morte e cárcere privado

  • Ela contatou outra jovem em jogo online

  • Polícia foi acionada e investiga o caso

Uma adolescente de 17 anos precisou pedir socorro em um jogo online depois de ter sido agredida pelo namorado. Prints revelaram as mensagens que a jovem enviou. O caso foi registrado no dia 26 de abril no Jardim Novo Horizonte, em Jundiaí, no interior de São Paulo.

O portal G1 revelou os prints das mensagens que foram trocadas com outra jogadora. A adolescente pede ajuda e diz que não pode acionar a polícia.

As garotas trocam números de telefone e seguem a conversa pelo aplicativo WhatsApp. A adolescente revela que seu namorado a batia todos os dias e a ameaçava de morte. A jovem pensava que a polícia não acreditaria nela.

"Ele mim ameaça. Se eu for embora, ele mim mata. Ele mim bate todo dia", escreve ela nas mensagens.

A outra jogadora faz diversas perguntas à adolescente, como "onde ela morava", "se o namorado estava junto" e "se ela tinha outro lugar para ir".

"'Vc tem q gritar quando a polícia chegar", afirma a jovem.

A Polícia Militar foi acionada no dia 26 de abril. A corporação recebeu uma denúncia anônima de violência doméstica, que afirma que a vítima pediu socorro pelo jogo online e que relatou agressões e cárcere privado pelo namorado, de 24 anos. Na denúncia foi indicado o endereço do suspeito.

Os policiais foram até o local e encontraram a adolescente com diversos hematomas no corpo e no rosto. Segundo a jovem, o casal vivia junto há cinco meses e ela era frequentemente agredida e era ameaçada quando dizia que queria voltar para a casa da mãe.

O caso foi encaminhado para a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM). A mãe da jovem disse que era aterrorizada pelo rapaz e não havia registrado boletim de ocorrência pois ele ameaçava tirar a vida da filha dela caso a polícia fosse chamada.

Um exame de corpo de delito foi pedido. O rapaz foi solto e pode responder por violência. A Polícia Civil vai investigar o caso. A Justiça também concedeu uma medida protetiva para a adolescente e para a mãe.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos