Adolescente suspeito por morte de policial civil é apreendido na Zona Norte do Rio

Rafael Nascimento de Souza
O policial civil Ademir Abreu da Silveira foi morto em outubro

Foi apreendido, na tarde desta quarta-feira, um adolescente de 16 anos que, segundo a Polícia Civil, é um dos responsáveis por matar o inspetor Ademir Abreu da Silveira durante uma tentativa de assalto no dia 10 de outubro, em Irajá, na Zona Norte do Rio. O menor foi detido em casa, em Vaz Lobo, também na Zona Norte.

A apreensão aconteceu após uma investigação da Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) e da 27ª DP (Vicente de Carvalho). Nesta quarta, a Vara da Infância e Juventude da Capital expediu um mandado de busca e apreensão do rapaz pelos crimes da prática de ato infracional análogo ao crime de roubo e de roubo de veículo.

Segundo as investigações, Ademir — que era lotado na Delegacia de Acervo Cartorário (DEAC) da Capital — passava pela Rua Carolina Amado, na altura de uma das entradas do Morro de Vaz Lobo, quando o rapaz e outro comparsa tentaram roubar o seu carro. Houve tiroteio, e o agente acabou baleado por um tiro de pistola. Silveira chegou a ser levado para o Hospital estadual Getúlio Vargas, na Penha, mas já estava morto quando deu entrada na unidade de saúde.

— A apreensão do adolescente infrator possibilitou a identificação de seu comparsa, comprovando ter sido este o autor do disparo que vitimou o policial civil Ademir — disse o delegado Antônio Ricardo Lima Nunes, titular do Departamento Geral de Homicídios e Proteção à Pessoa (DGHPP).

Segundo a Polícia Civil, o adolescente e o comparsa são suspeitos de praticarem diversos roubos na Rua Carolina Amado, em Irajá. Atualmente, existem cinco inquéritos na 27ª DP em que ambos foram identificados como os autores.