Advogada é morta a tiros na frente do filho de 11 anos na zona norte de SP

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Uma advogada de 42 anos foi morta a tiros na noite desta terça-feira (22) em uma rua do Tremembé, na zona norte de São Paulo. Lucia Helen Vaz de Sousa era conselheira tutelar da capital, e foi atingida por três disparos na frente do filho, de 11 anos. Não há informações sobre o garoto.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, a advogada trafegava pela rua Paraná quando teve seu veículo, um Renault/Duster, interceptado por outro ainda não identificado. Ela estava na companhia do filho no carro.

Eles foram abordados por três homens que usavam capuzes, um deles armado, que retirou a advogada do carro. Um segundo homem efetuou três disparos contra a mulher. Os três fugiram levando a bolsa da vítima.

Em nota, a secretaria disse que policiais militares foram acionados para atender uma ocorrência de disparo de arma de fogo. No local, os agentes encontraram a vítima caída, desacordada, com ferimentos na região do tórax. O Samu foi acionado e, ao chegar ao local, constatou o óbito.

O caso foi registrado como homicídio no 73º DP (Jaçanã), mas será investigado pelo DHPP (Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa).

A Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania, responsável pelos conselhos tutelares de São Paulo, disse em nota que "recebeu consternada a notícia do assassinato da conselheira tutelar Lucia Elen Vaz de Souza, advogada e titular do Conselho Tutelar do Tremembé."

Na nota, a pasta disse que pediu para a Secretaria de Segurança Pública o "máximo rigor nas investigações, e vai acompanhar com atenção o trabalho policial". Segundo a nota, o poder público não pode permitir que ameaças pairem sobre o trabalho das pessoas que atuam na garantia de direitos de crianças e adolescentes.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos