Advogada de Bolsonaro vai criar curso para orientar blogueiros bolsonaristas para driblar TSE em 2022

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Karina Kufa, advogada de Jair Bolsonaro - Foto: Reprodução/Twitter
Karina Kufa, advogada de Jair Bolsonaro - Foto: Reprodução/Twitter
  • Advogada de Bolsonaro promete criar curso de direito eleitoral para blogueiros bolsonaristas

  • Ideia foi divulgada depois que o TSE anunciou endurecimento da fiscalização do disparo em massa de notícias falsas

  • Chapa Bolsonaro-Mourão não foi cassada pelo Tribunal Superior Eleitoral

No julgamento que rejeitou a cassação da chapa de Jair Bolsonaro (sem partido) e do general Hamilton Mourão (PRTB), o Tribunal Superior Eleitoral deixou diversos recados. O objetivo do TSE é impedir que as redes sociais sejam usadas da mesma forma que em 2018, com a disseminação de notícias falsas.

Aliados do presidente veem a sinalização com preocupação. A advogada de Bolsonaro, Karina Kufa, revelou que pretende criar um curso para orientar blogueiros bolsonaristas para driblarem o TSE. Em entrevista à coluna da jornalista Monica Bergamo, ela avaliou que o uso da internet na campanha de 2022 ficará “bem restrito”.

“As regras estritas sempre valeram para a propaganda eleitoral de TV e rádio, e também para imprensa. Equiparar blogueiros à grande mídia e impor a eles as mesmas restrições é desproporcional. São pessoas muitas vezes pouco instruídas, que falam besteira e que não contam com apoio da mesma estrutura jurídica”, avalia.

Karina Kufa afirmou que vai criar um curso de direito eleitoral para “orientar e qualificar” blogueiros bolsonaristas que queria trabalhar pelo presidente na campanha presidencial. “Será uma plataforma aberta”, disse à Folha.

Sobre a estratégia de Jair Bolsonaro, ela diz que a campanha de reeleição terá de montar uma equipe para monitorar programas de rádio e TV, além de “tudo o que os adversários postarem na internet”.

No julgamento do TSE, o próximo presidente do Tribunal, Alexandre de Moraes, afirmou que disparo de mensagens falsas em massa poderão levar os responsáveis a serem cassados e presos, por “atentar contra as eleições e a democracia”.

Em contato com o Yahoo! Notícias, a advogada Karina Kufa afirmou que o curso seja aberto e negou que o conteúdo tenha como objetivo "driblar" o TSE. 

Leia a nota completa: 

"Eu não disse que iria 'driblar', nem burlar as regras eleitorais, demarcadas em julgamento do Tribunal Superior Eleitoral semana passada.

Apenas anunciei a realização de um curso justamente para esclarecer as regras e, com isso, evitar equívocos nas próximas campanhas eleitorais.

O curso será aberto, estará disponível e qualquer pessoa, independentemente da orientação ideológica, poderá participar. Aliás, a ideia é que, todos participem e conheçam melhor as normas vigentes.

Karina Kufa, advogada"

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos