Advogado de Bolsonaro, Wassef disputará Câmara e promete perfil 'conciliador'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
*Arquivo* BRASÍLIA, DF, 06.06.2022 - O advogado Frederick Wassef ao lado do presidente Jair Bolsonaro, no Palácio do Planalto. (Foto: Gabriela Biló/Folhapress)
*Arquivo* BRASÍLIA, DF, 06.06.2022 - O advogado Frederick Wassef ao lado do presidente Jair Bolsonaro, no Palácio do Planalto. (Foto: Gabriela Biló/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Advogado da família Bolsonaro, Frederick Wassef vai disputar mandato de deputado federal pelo PL de São Paulo buscando ser um "conciliador".

"Tenho 18 anos de experiência em Brasília, no meio do poder, inclusive prestando consultoria a diversos políticos. Sempre fui uma espécie de diplomata, conciliador, resolvendo coisas", afirmou à coluna Painel, da Folha de S.Paulo.

Wassef é o homem por trás da defesa do senador Flávio Bolsonaro no caso das rachadinhas da Assembleia Legislativa. Em sua casa em Atibaia (SP) ele abrigou o pivô desse caso, o ex-assessor Fabrício Queiroz.

Também foi porta-voz do presidente para negar suposta interferência dele em operação da Polícia Federal contra o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro, entre outros casos.

"Minha lealdade ao presidente é total. Estou há oito anos ao lado dele, um homem que quer livrar o país do comunismo, esse mal que já tomou vários países da América Latina", afirma. O advogado diz que o primeiro evento para apresentar Bolsonaro como candidato presidencial, em 2015, foi ele quem organizou.

Será a primeira campanha eleitoral de Wassef. "Inúmeras pessoas, empresários, gente de todas as naturezas me pediu que eu fosse candidato. Continuarei sendo advogado do presidente e de sua família, mas pretendo agora ajudar também politicamente, no Congresso", diz.

Wassef diz que comunga com o presidente de sua pauta conservadora. A luta contra a "ameaça comunista" é uma de suas bandeiras.

"O comunismo é um retrocesso radical. É um fenômeno político fracassado em todo lugar em que se instalou no planeta Terra. Na Argentina passam fome, na Venezuela estão comendo cachorro. Olha o fim do mundo que é Cuba", diz.

Outro mote é a segurança pública, com endurecimento da repressão a criminosos. "Não aguento mais ver famílias chorando, com pessoas tendo a vida ceifada por assaltantes. Há uma verdadeira epidemia de latrocínios. Assaltos de celular à mão armada estão matando jovens pelo Brasil", diz.

Como deputado, sua causa maior será combater a esquerda, que, segundo Wassef, persegue quem é bem-sucedido.

"A esquerda culpa os ricos pelo sofrimento dos pobres. Mas o povo tem de estar unido", diz ele, que defende uma pauta liberal. "O Estado é o grande vampiro do país. Se o presidente Jair Bolsonaro não for reeleito, vai ficar muita feia a situação econômica do Brasil".​

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos