Advogado de Lula é ameaçado no DF: 'Tinha que tomar um pau de todo mundo'

Vídeo mostra que Cristiano Zanin não responde às agressões verbais

Advogado de Lula, Cristiano Zanin foi acuado por homem em aeroporto do DF - Foto: MAURO PIMENTEL/AFP via Getty Images
Advogado de Lula, Cristiano Zanin foi acuado por homem em aeroporto do DF - Foto: MAURO PIMENTEL/AFP via Getty Images

Cristiano Zanin, advogado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), foi ameaçado por um homem em um banheiro do Aeroporto de Brasília, nesta quarta-feira (11).

Imagens gravadas da agressão verbal, foram divulgadas nas redes sociais, pelo próprio agressor. As ofensas aconteceram logo após o advogado desembarcar na capital federal por volta das 9h.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O vídeo, filmado dentro de um banheiro enquanto o advogado escovava os dentes, mostra que um homem começou a filmar Zanin e a chamá-lo de "bandido" e "corrupto". O agressor, que usou outros termos ofensivos, perguntou também o motivo de o advogado não estar no avião do presidente.

Acompanhada das agressões verbais que duraram um pouco mais de um minuto, o homem passou a ameaçar a vítima.

"Vontade de meter uma mão na orelha em um cara desses".

O agressor, também disse que o advogado "tinha que tomar um pau de todo mundo [sic]".

Zanin, ficou calado durante as agressões. Em seguida, ele sai do banheiro e aciona um segurança que aparece na porta do banheiro. De acordo com informações do O Globo, testemunhas contaram que o agressor estava acompanhado de duas pessoas.

O Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) disse, em nota, que considera inaceitáveis agressões físicas ou verbais contra quaisquer profissionais em decorrência de sua atuação profissional, “como vem ocorrendo frequente e sistematicamente no país”.

"A advocacia deve ser respeitada ao exercer suas obrigações constitucionais, não importa quem sejam seus representados", diz o texto.

Além disso, a instituição manifestou solidariedade a Zanin, que foi "covardemente agredido e ameaçado". A Inframerica, concessionária do Aeroporto de Brasília, disse que “repudia qualquer ato de violência, seja física ou verbal”, mas que não foi procurada oficialmente pelas autoridades.

Sobre o ocorrido o advogado lamentou e disse esperar punição

"Lamento, espero que essa pessoa que fez esses ataques e seus comparsas sejam punidas", disse Zanin à colunista Bela Megale.