Advogado de Lula, Janones, Marina Silva, senadores e governadores farão parte da transição

Alckmin anuncia novos nomes para equipe de transição

Por Bernardo Caram e Lisandra Paraguassu

BRASÍLIA (Reuters) - O advogado Cristiano Zanin, que defendeu o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva na operação Lava Jato, a ex-ministra e deputada federal eleita Marina Silva, o deputado federal André Janones, além de ex-ministros de governos petistas, governadores e senadores estão entre os nomes anunciados nesta quarta-feira pelo vice-presidente eleito Geraldo Alckmin para integrarem a transição de governo.

Zanin será um dos integrantes do grupo voltado aos temas da Justiça e Segurança Pública ao lado, entre outros, do senador Omar Aziz (PSD-AM), do senador eleito Flávio Dino (PSB-MA) e dos advogados Pierpaolo Bottini e Marco Aurélio Carvalho.

Marina, eleita deputada pela Rede de São Paulo e cotada para assumir uma autoridade nacional para o clima que deve ser criada por Lula, será uma das integrantes do grupo voltado ao Meio Ambiente ao lado dos também ex-ministro da área em gestões petistas Carlos Minc e Izabella Teixeira, entre outros.

Janones, reeleito deputado federal pelo Avante de Minas Gerais e que foi peça relevante na campanha eleitoral de Lula nas redes sociais, fazendo o embate com apoiadores do atual presidente Jair Bolsonaro nessas plataformas, estará no grupo voltado à Comunicação Social ao lado de nomes como os dos jornalistas Florestam Fernandes Júnior, Helena Chagas e Tereza Cruvinel e da ex-deputada federal Manuela D'Ávila.

Também foram anunciados os nomes dos governadores do Pará, Helder Barbalho (MDB), que integrará o grupo voltado a Desenvolvimento Regional, e de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), que tratará de Transparência.

O senador eleito Camilo Santana (PT-CE), estará ao lado de Barbalho no grupo de Desenvolvimento Regional, assim como o senador reeleito Otto Alencar (PSD-BA) e o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

Além disso, o senador Jean Paul Prates (PT-RN) estará no grupo de Minas e Energia, enquanto a senadora Kátia Abreu (PP-TO) e o senador Carlos Fávaro (PSD-MT) estarão no de Agricultura.

Entre os integrantes do grupo voltado a Relações Exteriores, foram anunciados os nomes dos ex-chanceleres Aloysio Nunes Ferreira e Celso Amorim e do ex-senador Cristovam Buarque. O grupo dedicado ao Trabalho terá, entre outros, os presidentes da Central dos Trabalhadores do Brasil (CTB), Adilson Araújo; da Força Sindical, Miguel Torres; da União Geral dos Trabalhadores (UGT), Ricardo Patah, e da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Sérgio Nobre.

Alckmin anunciou ainda nomes para os grupos que tratarão de Ciência e Tecnologia, Desenvolvimento Agrário, Pesca, Povos Originários, Previdência Social, Saúde, e Turismo.

(Reportagem de Bernardo Caram e Lisandra Paraguassu)