Advogado de Marília Mendonça foi quem reconheceu o corpo: 'Sou pai, só pensava nas minhas filhas'

·3 min de leitura

Foi Mauricio Carvalho quem reconheceu os corpos de Marília Mendonça e dos demais passageiros do avião bimotor que caiu na sexta-feira (5), na região de Piedade de Caratinga (MG), matando a artista de 26 anos e outros quatro tripulantes. Além da cantora e compositora, estavam na aeronave o tio e assessor dela, Abiceli Silveira Dias Filho, o produtor Henrique Ribeiro, o piloto Geraldo Martins de Medeiros e o co-piloto Tarciso Pessoa Viana.

Advogado de direitos autorais da Workshow, empresa que agenciava a artista, chegou à cidade horas depois do acidente e foi direto para o IML realizar o reconhecimento dos corpos e liberá-los. Na manhã de sábado (6), dia seguinte da tragédia, ele esteve no local onde o avião caiu para recolher alguns pertences das vítimas, que a pollícia ainda não tinha conseguido resgatar.

— Havia o medo da cachoeira levar o avião, que estava em um lugar muito instável, impossibilitando o recolhimento de todos os objetos. Quando chegamos lá, encontramos passaportes, documentos, celulares ainda recebendo mensagens, iPads, a sandália dela, roupas.... Foi muito triste e impactante olhar aquilo tudo, as roupas. Colocamos dentro do nosso avião e trouxemos conosco. O resto está sendo catalogado pela polícia para ser entregue às famílias — diz o advogado. — Achamos algo que, aparentemente, é um diário que pode conter músicas inéditas, além de outras coisas. Mas ele estava muito molhado e ficamoscom medo de estragar. Preferimos acondicionar de maneira correta, esperar secar até verificar do que se trata.

Mauricio havia passado toda a manhã da última sexta-feira (5) em reunião na empresa. De lá, seguiu para a academia e só depois que acabou de malhar checou o celular, já repleto de mensagens com rumores do acidente.

— Liguei para o escritório e ninguém sabia de nada, as informações estavam totalmente desencontradas, não havia nada sólido. Comecei a receber mensagens de pilotos de avião, porque minha família tem aeronave, e a gente conhece o meio. Pedi para acionar um jato, que já ficou na pista esperando, falei com o empresário e ficamos de prontidão. — conta Carvalho. — Só foi o tempo de passar no meu apartamento para pegar minhas coisas e partir. Pousamos na cidade mais próxima e percorremos 150 quilômetros até o local do acidente. Fui chorando daqui até lá. Me emocionei muito, sou pai, lembrava do Leo (filho de Marília), imaginava: "E se fosse minhas filhas?". Fiquei em choque, era tudo muito inacreditável.

Mauricio fez o primeiro contrato de agenciamento da carreira de Marília. Foi em 2015, com a Workshow.

— Quando a conheci, era uma menina simples, humilde e pintosa. Ao mesmo tempo, muito inteligente. Sabia tudo de direito autoral. Uma das maiores compositoras do Brasil, ela tinha um vasto conhecimento sobre isso. Tivemos audiências juntos em um processo que discutia direitos autorais. A vi explicar ao juiz, de maneira surpreendente e por longos oito minutos, como o assunto funcionava. Sempre foi muito focada. A acompanhei nos contratos e negociações com gravadoras e ela sempre sabia o que queria. Tivemos uma relação muito legal. Ela sempre foi abençoada, uma artista maravilhosa. — conta Mauricio, que também conhecia o produtor e o tio de Marília. — O Henrique era um excelente profissional, um rapaz extremamente bem educado. E o tio da Maríllia, muito gente boa.

Agora, segundo Mauricio, a tristeza tomou conta do escritório, que também atende artistas como Henrique e Juliano, Maiara e Maraísa, Hugo e Guilherme, Tierry, entre outros.

- Muitos cancelaram os shows. Somos uma família, quando acontece com um, acontece com todos. Vamos ter que juntar os caos para seguir adiante.

O que fazer com o legado da artista, praticamente uma usina de composição, deverá ser um assunto estudado delicadamene pela família.

- É muito cedo para raciocinar. Ela tem muita coisa lançada, além de grande cantora e intérprete, é uma compositora de obra vasta, tem músicas gravadas por alguns dos principais artistas do Brasil. Deixa um vasto material. Agora, os familiares terão que entender de que modo tratar a obra dela. E terão toda a assessoria.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos