Advogado morre após ser agredido em show de Fábio Jr. em Sorocaba

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O advogado Antônio Carlos Juliano, 63, morreu na madrugada deste sábado (30) depois de ser agredido durante show do cantor Fábio Jr. no Clube de Campo Sorocaba, no interior de São Paulo.

Juliano era sócio do clube e foi agredido por outro homem, de 43 anos, que também estava no show. O agressor foi preso após ser identificado por seguranças.

Segundo nota do clube, o agressor foi encaminhado por policiais militares à delegacia da cidade. A Justiça decretou a prisão preventiva dele.

"Nos solidarizamos com a família da vítima e informamos que daremos o apoio necessário, inclusive às autoridades", disse a diretoria do clube. "Reiteramos que a UTI Móvel contratada para o evento, assim como profissionais da saúde, agiram prontamente para socorrer a vítima".

Segundo declaração do delegado Carlos Alberto de Oliveira ao jornal Cruzeiro do Sul, de Sorocaba, além dos chutes e socos, o acusado pisou na cabeça de Juliano depois que ele já estava caído no chão. À polícia, o homem disse ter sido empurrado e revidou.

Juliano chegou a ser levado a um pronto-socorro da cidade, mas não resistiu. Ele será enterrado na tarde deste domingo (31), no cemitério Pax, em Sorocaba.

Nas redes sociais, familiares e amigos lamentaram a morte violenta e descreveram o advogado como uma pessoa alegre, fã de futebol e de festas. Segundo testemunhas, no show, antes da agressão, ele brincava com outros presentes nas mesas ao lado da sua.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos