Advogado que devia R$ 1,3 milhão em pensão alimentícia é preso ao desembarcar em aeroporto no Rio

·1 min de leitura

Um advogado de 52 anos foi preso por policiais federais, na manhã desta quinta-feira, no Aeroporto Internacional Tom Jobim, na Ilha do Governador, acusado de dever R$ 1,3 milhão em pensão alimentícia. Contra ele havia um mandado de prisão civil.

De acordo com informações da Polícia Federal, o homem foi detido ao desembarcar no aeroporto em um voo que saiu de Milão, na Itália, e fez conexão em Paris, na França.

Ainda segundo a PF, o mandado de prisão civil foi expedido pela 2ª Vara Cível da Comarca de Batatais, em São Paulo. O advogado deixou de pagar pensão durante 12 anos, entre 2006 e 2018. A prisão foi feita por policiais da Delegacia Especial do Aeroporto Internacional do Rio.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos