Advogados de Vera Magalhães pedem inelegibilidade de Douglas Garcia

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Os advogados da jornalista Vera Magalhães pediram à Procuradoria Regional Eleitoral de São Paulo (PRE-SP) para tornar inelegível o deputado estadual e candidato a federal Douglas Garcia (Republicanos).

Na última terça-feira (13), o parlamentar agrediu verbalmente a jornalista após o debate entre candidatos ao governo estadual organizado pela Folha de S.Paulo em parceria com UOL e TV Cultura.

A defesa pede a abertura de uma AIJE (Ação de Investigação Judicial Eleitoral) por uso indevido de veículos ou meios de comunicação social em benefício de candidato.

"É preciso também destacar que se entende que o deputado, na situação em discussão, utilizou os meios de comunicação de maneira indevida: basta observar a enorme repercussão que o episódio teve nas

redes sociais e o fato de que toda a conversa entre ele e Vera foi filmada com o intuito de publicação nas redes para evidente constrangimento que não pode ser aceito em num processo eleitoral sadio", justificam.

A manifestação se deu na notícia de fato encaminhada à PRE-SP a pedido do presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Alexandre de Moraes.

Em um despacho assinado nesta quarta-feira (14), Moraes destacou a gravidade do incidente. Em sessão plenária nesta quinta (15), declarou que o ataque foi "totalmente fora dos padrões de civilidade".