Aeronáutica investiga quebra de vidraça do STF depois de voos de caças

Fachada do STF com vidros quebrados após voo rasante de caça da FAB. (Foto: Dida Sampaio/AE)
O Centro de Comunicação Social da Aeronáutica informou em nota que já iniciou a apuração das causas da quebra das vidraças do prédio do Supremo Tribunal Federal (STF) depois do voo rasante de dois caças Mirage da Força Aérea Brasileira (FAB). Segundo a Aeronáutica, no momento da passagem de uma das aeronaves houve uma "onda de choque", e os danos serão ressarcidos. As aeronaves faziam demonstrações durante a troca da Bandeira Nacional, na manhã deste domingo (1º).

O prédio do STF teve cerca de 40 janelas quebradas (17 só na parte da frente) e, quando o caça passou sobre o prédio, foi ouvido um estrondo. O outro Mirage fez voo no sentido da Esplanada dos Ministérios.

Na tarde deste domingo, brigadistas que trabalham na sede do STF faziam a retirada de restos dos vidros das janelas que quebraram. O prédio está isolado, mas como o STF está em recesso não ocorrem as visitas do público.

Carregando...

YAHOO NOTÍCIAS NO FACEBOOK

Siga o Yahoo Notícias