Aeroporto de Londres pede que companhias aéreas parem de vender passagem

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Em meio à escassez de mão de obra que desencadeou uma série de cancelamentos de voos e problemas com bagagens, o aeroporto de Heathrow, em Londres, está pedindo para que as companhias aéreas parem de vender passagens.

O CEO de Heathrow, John Holland-Kaye, avisou que foi definido um número máximo de 100 mil passageiros que podem passar diariamente pelo aeroporto durante o verão. As previsões indicam, no entanto, que a média diária na temporada ficará em cerca de 104 mil pessoas.

Das 4.000 passagens aéreas diárias que excedem o limite, somente 1.500 foram vendidas, indica o aeroporto. Por isso, o apelo para que as companhias interrompam as vendas.

A medida dura até 11 de setembro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos