Aeroporto londrino de Heathrow perde posição de maior da Europa por pandemia

·1 minuto de leitura
Com a pandemia, o aeroporto londrino de Heathrow não é mais o maior em número de passageiros da Europa
Com a pandemia, o aeroporto londrino de Heathrow não é mais o maior em número de passageiros da Europa

O aeroporto de Heathrow, em Londres, pertencente a um consórcio liderado pela gigante espanhola de infraestrutura Ferrovial, anunciou nesta quarta-feira que não é mais o maior da Europa em número de passageiros devido a restrições de viagem devido ao coronavírus. 

"Pela primeira vez, o Paris Charles de Gaulle ultrapassou Heathrow como o maior aeroporto da Europa, seguido de perto por Amsterdam Schiphol e Frankfurt", disse o grupo do aeroporto em comunicado à bolsa de valores.

Heathrow relatou ter perdido vantagem comercial ao ser penalizado pelas quarentenas impostas pelo governo britânico a passageiros de diversos países e pela implantação em outros aeroportos do continente de testes covid-19 que não são aplicados no Reino Unido. 

"Todos os três rivais continentais implementaram sistemas de teste. O governo britânico anunciou sua intenção de introduzir testes para passageiros de países de alto risco até 1º de dezembro para ajudar a relançar a economia do Reino Unido", afirmou. 

Heathrow também reduziu suas previsões de demanda para este ano e no próximo devido à segunda onda do covid-19 e às restrições em curso. 

Agora espera transportar 22,6 milhões de passageiros em 2020 e 37,1 milhões em 2021, acima das previsões anteriores de 29,2 milhões e 62,8 milhões, respectivamente. 

"A redução se deve à segunda onda de aversão e lentidão na introdução de testes pelo governo britânico para reabrir as fronteiras", acrescentou.

acc/zm/cc