Afeganistão: apresentadoras de tevê desafiam Talibã e vão ao ar com rostos descobertos

No Afeganistão, apresentadoras de televisão decidiram desafiar o decreto do Talibã que exige que as mulheres cubram o rosto em público. Algumas foram ao ar, ao vivo, neste sábado (21), com os rostos descobertos.

Por Sonia Ghezali, correspondente da RFI no Afeganistão

Este é um gesto de resistência, uma vez que o Talibã impôs, desde que assumiu o poder, em agosto de 2021, uma série de restrições que limitam os direitos das mulheres. Em Cabul, Arezo, nome fictício dado a uma destas jornalistas por razões de segurança, trabalha para um canal de televisão nacional. Desde então ela se recusa a cobrir o rosto, mas sua resistência tem limites.

“Se continuarmos sem usar [um véu para cobrir o rosto], talvez eles prendam nossas famílias e talvez percamos nossos empregos. E isso está fora de questão”, ela explica. “Não temos escolha. Somos forçadas a cobrir nossos rostos. Este é o problema de todas as mulheres, não apenas das jornalistas”, acrescenta.

No oeste do país, Fátima ainda espera conseguir convencer o Talibã. “Todo mundo tem medo de resistir”, ela enfatiza. Mas vamos tentar encontrá-los [os talibãs] para explicar a eles que nossa maneira de usar o hijab é islâmica e tentaremos lutar por nossos direitos. Mas se eles se recusam a nos ouvir, devemos obedecer”, admite Fátima.

O Talibã alertou que os funcionários das empresas de mídia serão responsabilizados se as mulheres aparecerem com seus rostos descobertos. Dia seguinte ao momento de ousadia, as apresentadoras dos principais canais de tevê afegãos foram ao ar neste domingo (22) usando coberturas faciais.


Leia mais

Leia também:
Afeganistão: o drama de famílias que vendem suas filhas para não passar fome
"Odeio ser mulher e espero que mais nenhuma menina nasça aqui": afegãs se revoltam contra talibãs
Dia Internacional da Mulher: o medo domina o cotidiano das mulheres no Afeganistão

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos