Affair de Maradona, Fabiana Andrade relembra noitada com craque: ‘Era alegre e gentil. Só tenho boas lembranças’

·2 minuto de leitura

Uma semana após a morte de Maradona, a modelo Fabiana Andrade guarda com carinho os momentos que passou ao lado do craque. Em 2005, toda a rivalidade lendária entre brasileiros e argentinos foi esquecida numa noitada passada numa boate no Rio de Janeiro. O local escolhido por Dom Diego para festejar sua rápida passagem por terras cariocas foi a extinta boate Nuth, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio.

Os dois foram apresentados por um amigo em comum. Maradona já tinha visto Fabiana dançando num programa de TV e também desfilando no carnaval. As curvas da morena e os 110 cm de bumbum enfeitiçaram o baixinho. Mas fabiana diz que ele não passou dos limites e desmente os boatos de um namoro.

“Namorei não, o conheci aqui no Brasil em um jogo beneficente e à noite saímos para jantar e dançar”, conta ela, que só tem coisas boas a falar de Maradona: “As pessoas dizem que ele abusava das drogas e do álcool. Nesta noite não vi nada de suspeito. Maradona era alegre e gentil. Só tenho boas lembranças dele”.

Famosa também por ter namorado Gugu Liberato e tido um romance com Ronaldo Fenômeno, Fabiana se recorda bem de uma cena presenciada por ela na boate. “Tinha um fotógrafo lá e um segurança disse que ele não podia fotografar Maradona. Tomou a câmera do profissional e saiu., Quando Maradona viu aquilo, mandou o segurança devolver a máquina e disse que tinha que respeitar o fotógrafo porque ele estava ali trabalhando. Nunca tinha visto tamanho respeito de um famoso ao trabalho de alguém. Ficou a memória o lado humano dele”, elogia.

Nesta noite, os dois trocaram alguns beijos e Maradona foi embora para Buenos Aires na manhã seguinte. “Foi só mesmo aquela noite e depois não nos vimos mais”, garante Fabiana, que aproveita para desmentir uma fake news que a acompanha há 15 anos: “Não fiz tatuagem em homenagem a ele”.

A modelo se refere à frase “Soy loca por ti”, tatuada próxima ao cócix. Na época, a imprensa chamou a atenção para o desenho e Fabiana deixou a explicação no ar. Mas em 2006, a Vila Isabel, na qual desfilava, levou para a Avenida o enredo com este "Soy loco por ti, América", e a homenagem, na realidade, era para a agremiação.